Blog :: Xalingo

Tag - desenvolvimento infantil

Quer saber como seu filho compreende o mundo? Então leia esta postagem (parte 2)

Veja mais lições sobre como as crianças percebem o mundo de acordo com a psicanalista infantil Mônica Pessanha.

1) “Eu vejo as coisas de uma maneira e é dessa maneira que eu penso”.

Acho que você já deve ter brincado de esconde-esconde com seu filho. Já percebeu que mesmo estando escondido atrás da cortina com os pés para fora, ele ainda acha que está bem escondido? Isso acontece porque ela está vendo a situação sob a perspectiva dela e não do outro. É isso que Piaget chamou de egocentrismo. Na teoria piagetiana, uma criança egocêntrica não é uma criança que quer tudo para ela e sim, uma criança que AINDA – para bem frisar – não consegue ver as coisas sob a perspectiva do outro. Enfim, as crianças ainda estão aprendendo que existem diferentes pontos de vista. Isso é maravilhoso!

Elas também têm problemas para tentar imaginar ações no futuro. Portanto, seu filho de 2 anos não consegue imaginar o que você quer dizer com: “Vamos para casa em cinco minutos”. É por isso que ele ficará surpreso quando você, de repente, já o leva em direção à porta para sair. Em vez de enfatizar o tempo seria mais eficaz enfatizar o processo da saída. Nesse caso prefira dizer algo assim: “Vamos calçar os sapatos e dar um abraço em seu amigo e depois vamos para o carro”. Não se preocupe em dizer a ele porque você está indo embora, porque ele só se importa com o fato da parte mais divertida, que é brincar com o amigo, estar chegando ao fim.

2) “Preciso de sua atenção. A qualquer custo.”

As manhas de uma criança podem esgotar qualquer pai ou mãe ao longo dia. Então, por que seu filho reclama (ou joga coisas ou chuta você)? Da perspectiva da criança, toda essa estratégia funciona! Ela sabe que a manha como arma carrega um certo nível de eficácia atrair atenção porque faz com que você pare e se concentre no que ela está dizendo. Isso funciona, a criança aprende que funciona e passa agir assim. A questão é como lidar com isso. Vale prever os momentos em que seu filho demanda mais atenção e procurar oportunidades para incentivar sua cooperação.

3) “Você deve conseguir ler minha mente!”

As crianças pensam que somos superpoderosas e que uma de nossas habilidades é ler mentes. Pode ser que ao levar água para seu filho em um copo comum, ele grite “Não!”  Quando ele pediu “água”, ele queria, na verdade, o copo do Huck e dos Piratas da Terra do Nunca com o canudo que você comprou de alumínio. Ufa, já até imaginei a cena! E mais uma vez aqui o egocentrismo fala alto.

Para crianças, as dificuldades de comunicação se relacionam com a imaturidade emocional.  As crianças leem os rostos muito bem; portanto, use sua voz e expressão facial para transmitir sua mensagem. E preste atenção às dicas não-verbais das crianças – como inclinar a cabeça quando ele não entende bem o que você disse, pode ser esclarecedor para você.

Em vez de gastar sua energia limpando toda a última bagunça e se preocupar com a disciplina, adote a perspectiva da criança com mais frequência. Você pode descobrir um lado mais criativo para si mesma e um lado mais cooperativo para o seu filho.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte:https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Monica-Pessanha/noticia/2019/11/5-ideias-que-ajudam-compreender-como-seu-filho-ve-o-mundo.html

Quer saber como seu filho compreende o mundo? Então leia esta postagem (parte 1)

A psicanalista infantil Mônica Pessanha compartilha lições sobre a beleza de ver o mundo pelas lentes das crianças.

1) Quero, logo preciso!

As crianças anseiam por coisas com tanta paixão que sentem que devem tê-las. É possível que elas queiram abrir um presente, mesmo sabendo que não é delas. O cérebro de uma criança ainda não desenvolveu a função executiva, que é a capacidade de focar, exibir controle e ouvir a razão. Isso significa que a criança a não conseguirá entender que o presente não é dela e que, portanto, ela deveria resistir a abri-lo.

Nesse caso, acho que vale pensar em algumas estratégias de autocontrole para ajudar seu filho. Por exemplo, encontre oportunidades para que a criança aprenda a esperar. Ensiná-la a esperar na fila para usar um brinquedo no parque ou na fila da padaria para pagar o que ela quer consumir é um bom começo.

“Eu tenho que ver e ouvir tudo.”

As crianças têm uma capacidade incrível de prestar atenção a todos os detalhes ao seu redor. É o superpoder que elas têm! Os adultos filtram naturalmente informações estranhas que chegam até eles, como um padrão interessante de sombras na calçada. No entanto, as crianças ainda não possuem essa mesma capacidade. Na verdade, existe uma base biológica para isso: as crianças pequenas têm menos neurotransmissores inibidores, um processo químico que impedem o disparo dos neurônios, fazendo com que o cérebro da criança ceda constantemente com estímulos. É semelhante ao que você vê quando visita um local exótico pela primeira vez: sua atenção é ultrapassada por novos sons, cheiros e vistas.

Essa “superatenção” é fundamental para o aprendizado, mas pode ser uma distração para uma criança – e às vezes pode ser frustrante para você. Acho que você se sentirá melhor sabendo que uma das razões pelas quais seu filho gosta que você leia o mesmo livro repetidas vezes é porque, quando o ouve uma história novamente, ele não se distrai com tantas informações novas.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://revistacrescer.globo.com/Colunistas/Monica-Pessanha/noticia/2019/11/5-ideias-que-ajudam-compreender-como-seu-filho-ve-o-mundo.html

3 filmes para seu filho entender o que é crescer

Confira estas 3 dicas de filmes que podem ajudar seu filho a compreender os altos e baixos de crescer na infância.

1) Toy Story 3 (2010)

No terceiro longa de um dos maiores sucessos da Pixar, o menino Andy vai para a faculdade. Tristes com sua ausência, Woody, Buzz Lightyear e os outros brinquedos vão parar por engano em uma creche.

2) Christopher Robin – Um reencontro inesquecível (2018)

Já adulto, Christopher esqueceu o prazer de curtir a vida, em meio a tantos compromissos. Mas seus amigos de infância, o Ursinho Pooh e sua turma, estão lá para ajudá-lo.

3) Boyhood – Da infância à juventude (2014)

O longa levou 12 anos para ser filmado, o que permite ao público acompanharo crescimento real de Mason (vivido por Ellar Coltrane). Mostra que uma vida comum – e todos os seu cliclos – dão um lindo filme.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://revistacrescer.globo.com/Diversao/Filmes-e-TV/noticia/2019/11/3-filmes-sobre-os-altos-e-baixos-de-crescer.html

Conteúdos para você olhar com seu filho

A Xalingo Brinquedos tem uma nova série de vídeos que, tanto você quanto seu filho, vão adorar visualizar.

O Ateliê Xalingo é um espaço criado pela Xalingo Brinquedos para levar muita criatividade para toda a família. Através da arte do “DIY – Faça você mesmo”, reinventamos objetos com a ajuda da imaginação.

No primeiro vídeo da série, você aprende e ensina seu filho a decorar o Quadro de Unicórnio que contribui para habilidades da escrita, estimulando a coordenação motora, a criatividade e imaginação das crianças. Confira o primeiro vídeo aqui.

Já no segundo vídeo da série, vocês aprenderão a criar um organizador Unicórnio e Fofossauros reutilizando a embalagem e também os produtos, sendo um do Quebra-Cabeça Vertical Unicórnio e um do Quebra-Cabeça Vertical Fofossauros. Confira como fica, aqui.

Virão ainda mais conteúdos e para você e seu filho não perderam as novidades, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

5 cuidados para tomar enquanto as crianças praticam esportes

A prática de esportes é muito importante para o desenvolvimento e para a saúde das crianças. Mas todos sabemos: existem riscos que os pequenos correm, se machucando ou lesionando.

Para diminuir os riscos, como ferimentos e lesões, confira estas dicas:

1) Exija tempo de descanso e recuperação todos os dias

Todos os corpos precisam de tempo para se adaptar às demandas de treinamento – especialmente os que ainda estão crescendo.

“As pessoas se machucam porque não dormem o suficiente, não equilibram bem a nutrição, não hidratam”, diz Michelle Cappello, fisioterapeuta e diretora clínica do Centro de Medicina Esportiva para Hospitais Infantis da UCSF Benioff. Se você estiver passando o fim de semana assistindo seus filhos jogarem em um torneio de cinco jogos, verifique se eles estão bebendo água suficiente, comendo refeições e lanches nutritivos entre os jogos e dormindo o suficiente.”

Informe seus filhos que, se dormem menos de oito horas, têm um risco 1,7 vezes maior de se machucar”, diz Cappello. “Diga a eles que, se estiverem desidratados, seus músculos são 20% menos fortes”.Nirav Pandya, professor clínico assistente de cirurgia ortopédica nos hospitais infantis da UCSF Benihoff, fornece aos pacientes exemplos específicos com os quais se relacionar – a estrela da NBA Steph Curry é uma escolha popular na área de Bay.”Consigo que eles se recuperem dizendo que essas técnicas são o que os profissionais fazem para ter um desempenho melhor”, diz ele. “Trata-se de mensagens consistentes provenientes de pais e treinadores”.

2) Aquecimento adequado

Um dos problemas mais comuns para atletas em crescimento (principalmente meninas) são as lesões do LCA (lágrimas do ligamento cruzado anterior no joelho), que podem tirar uma criança do jogo por até nove meses – além de aumentar o risco de artrite mais tarde na vida. A correção, no entanto, é fácil e vale para quase todos os esportes de meninos e meninas: verifique se os atletas estão levando 10 ou 15 minutos para se aquecer adequadamente antes dos treinos. Iniciar qualquer atividade com músculos frios é uma receita para o desastre, independentemente da idade.

“Bons programas de prevenção que demoram pouco tempo todos os dias podem reduzir essas lesões e são facilmente acessíveis on-line”, diz Dennis Cardone, D.O., chefe de medicina esportiva da NYU Langone Health.

3) Verifique se o seu filho se diverte

Quando uma criança começa a arrastar os pés para praticar ou diz que não se sente bem, comece a fazer perguntas. Esse pode ser um sinal de alerta típico de que a pressão é muito alta, as demandas físicas se tornaram excessivas ou algo não parece certo.

“Quando as crianças começam a ver um esporte como uma tarefa, então seus corpos começam a desmoronar”, diz Pandya. “Você precisa garantir que as crianças queiram praticar o esporte, que invistam e se divirtam”.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte:
https://paisefilhos.uol.com.br/crianca/5-coisas-que-os-pais-podem-fazer-para-evitar-que-as-criancas-se-machuquem-enquanto-praticam-esportes/

Saiba o que as crianças aprendem conversando entre si

Você, com certeza, já viu esta cena: uma criança conversando com outra, mas em um “idioma” que não faz ideia de qual é. Isso até pode parece apenas brincadeira de criança, porém é um passo importante no desenvolvimento dos pequenos.

Este esforço, que o seu filho faz para entender o outro e também ser compreendido, é que facilita o processo de aprendizado da linguagem. Esta é a conclusão de uma pesquisa realizada pela Universidade de Waterloo, no Canadá. “Ao conversar com outra criança, seu filho aprende de forma dinâmica a associar uma nova palavra a um objeto, uma parte importante da aquisição de vocabulário”, explica a psicóloga Katherine White, coautora do estudo.

Para a fonoaudióloga Elisabete Giusti, especialista em desenvolvimento da fala e da linguagem, o diálogo do adulto é mais sofisticado e constante, enquanto o discurso infantil tem ritmo e velocidades variados, o que torna a compreensão mais complexa. “A criança fala, corre, grita, imita, busca um objeto para demonstrar. São muitas etapas que acontecem rapidamente e tornam o bate-papo muito mais enriquecedor.”

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Desenvolvimento/noticia/2019/09/o-que-criancas-aprendem-quando-conversam-entre-si.html

Você sabe o que é Déficit de Atenção e Hiperatividade?

Você já deve ter ouvido sobre TDAH: o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade. Ele vem sendo estudado há anos pela psiquiatria e psicologia pois, quanto antes diagnosticado, melhor para a criança e a família aprenderem a lidar e a tratar.

 

O que é?

 

TDAH é um transtorno neurobiológico do desenvolvimento que leva à impulsividade, hiperatividade e falta de atenção. Todos as pessoas apresentam algum desses sintomas, porém, em algumas pessoas eles se manifestam com maior intensidade, atrapalhando o desenvolvimento e prejudicando as atividades do dia a dia. Quando isto afeta os âmbitos familiar, escolar e social da criança é que se identifica como TDAH. As crianças afetadas por este transtorno apresentam menor atividade elétrica cerebral, reagindo menos a determinados estímulos. Além disso, o organismo delas apresenta dificuldade para regular os níveis de dopamina e norepinefrina, substâncias essenciais para a concentração e o controle de impulsos.

 

Como diagnosticar?

 

O diagnóstico é feito por meio de avaliação clínica, com base nos sintomas apresentados e sem necessidade de exames laboratoriais. A avaliação pode ser realizada por um psiquiatra ou outros profissionais, como psicólogos, pediatras e neurologistas especializados na doença. As manifestações clínicas do TDAH costumam aparecer antes dos 7 anos, e são muitas vezes confundidas com a agitação e a insubordinação comumente observadas nas crianças em idade pré-escolar. A maioria das crianças deixa de apresentar essas características quando cresce. Por isso, o diagnóstico não pode ser concluído antes disso.

 

Como tratar?

 

Os casos leves de desatenção ou hiperatividade não chegam a ser classificados como TDAH e, portanto, não necessitam de tratamento químico. Orientação familiar e uma dose extra de carinho e paciência são fundamentais para ajudar a criança. Porém, quando existe um diagnóstico preciso, é necessário o uso de medicamentos. Como o TDAH é uma doença que costuma se estabilizar com a chegada à idade adulta, a pessoa pode parar de tomar remédios após um tempo, na maioria dos casos.

 

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCnboP10bPCLYgMJ8AzwRBGg

 

Fonte:
http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Saude/noticia/2017/08/tdah-o-que-e-sintomas-e-tratamento.html

 

Capacidade de sorrir indica evolução cerebral nos bebês

Uma das primeiras coisas que pais e mães esperam do pequeno recém-nascido é um sorriso. Pode ser até mesmo involuntário, na hora do sono, não importa. Ninguém resiste a uma criança sorrindo, não é mesmo?

Pois a capacidade de a criança sorrir pode indicar o início de um desenvolvimento cerebral infantil. É natural que entre o primeiro e o segundo mês de vida a criança já esboce o primeiro sorriso intencional.

Para alguns especialistas, o sorriso já existe mesmo antes do nascimento do bebê. Porém, os sorrisos dados até o primeiro mês de vida não são intencionais

Os pais devem incentivar o sorriso. Além de fazer bem para o desenvolvimento cerebral da criança, o sorriso é uma forma de aproximar os pais do bebê, além de uma forma de amor e carinho entre a família. E é um fato comprovado que sorrir faz bem a saúde A cada sorriso, o cérebro é induzido a produzir e liberar mais endorfina, o neurotransmissor relacionado às sensações de prazer e bem-estar, além de ser um potente analgésico natural.

Além disso, ao sorrir temos a certeza de que a conexão com o outro e com o mundo está acontecendo de fato.

Baby lying on bed holding feet and smiling at camera