Blog :: Xalingo

Tag - brincadeiras

Distraindo as crianças em momentos de espera

Vai passar longas horas na estrada? A criança vai te acompanhar no trabalho? Tem consulta com aquele médico que sempre atrasa? É complicado distrair nossos pequenos impacientes nesses momentos… Crianças tendem a serem ansiosas, agitadas e propensas a se entediarem fácil.
Isso é complicado de lidar especialmente em locais para onde não é possível carregar muitos brinquedos e não há qualquer tipo de distração para pequenos.
Mas com esse pequeno acessório que você pode até manter na bolsa ou no porta-luvas do carro, você poderá facilmente distrair os pequenos, que normalmente adoram desenhar.

Tudo o que você vai precisar é de uma embalagem (que pode ser uma saboneteira, uma lata de balas ou qualquer outro recipiente semelhante), alguns giz de cera e um bloquinho de post-it.
Confira algumas outras ideias de embalagens (e até de como decorá-las) aqui.

Concurso cultural homenageia as crianças

Está no ar o novo concurso cultural da Xalingo Brinquedos destinado às crianças. “Por que é bom ser criança” tem como objetivo ajudar a Xalingo, que em 2012 completou 65 anos, a entender a relação das crianças com a infância.

Para participar, basta acessar o hotsite aqui, preencher o formulário, fazer o upload de um desenho e responder, em até 300 caracteres, “por que é bom ser criança?”. O envio de frases vai até 20 de novembro.

Serão selecionados dez participantes, que ganharão automaticamente um kit de produtos Xalingo. Seus desenhos e frases entram em votação online de 28 de novembro a 12 de dezembro. O mais votado ganhará, além do kit, um prêmio especial.

Dia da Criança: incentive as brincadeiras ao ar livre!

O Dia da Criança se aproxima! Hora de presentear os seus pequenos e tirar um tempo todinho para eles! A primavera já começou e o clima é propício para passear e se divertir ao ar livre! Por que não aproveitar a data para fazer um picnic?

Para de divertir ao longo desse dia tão especial, você pode levar alguns daqueles jogos que ultrapassam gerações, que tanto a criança, o irmão adolescente, o papai e a mamãe e até o vovô e vovó saberão jogar!

E já que o verão se aproxima, a nossa dica é presentear as crianças com brinquedos de playground, incentivando-as ainda mais a passar mais tempo ao ar livre.

E se a sua casa não tem quintal para acomodar esses brinquedos, invista nos brinquedos educativos e aproveite para programar na sua agenda pelo menos algumas horinhas na semana para compartilhar dessas brincadeiras com o seu filho. O desenvolvimento cognitivo dele agradecerá!

(Clique nas imagens para conferir os produtos!)

65 anos com muita história pra contar

No próximo dia 30, a Xalingo completa 65 anos. 65 anos de muitas brincadeiras, muita alegria e muita história para contar!

Essa história começou em 1947, quando os irmãos Xavier e Lindolfo Braunger, juntamente com Erna e Rolf Loewenhaupt e Léo Kreether, fundaram a Xavier e Braunger e Cia Ltda, uma pequena fábrica de artefatos de madeira. Em 1959, o Ingo Ebert passou a fazer parte da empresa, o que gerou em 1961 a mudança da razão social para Xalingo S/A Indústria e Comércio – nome originado a partir dos prenomes dos três sócios, uma homenagem aos fundadores: XAvier, LINdolfo e InGO.

Inicialmente a empresa dedicava-se apenas à manufatura de madeira. Com o passar dos anos, o negócio foi crescendo e a linha de produtos em madeira ampliada até que, em 1967, a empresa passou a trabalhar também com transformação em plástico, iniciando com a produção de esquadros.

Atualmente, a linha de produtos produzida pela Xalingo é super ampla! Os mais de 631 itens estão divididos entre triciclos, rodados, elétricos, playground, jogos e brinquedos, crescer sorrindo, xadrez, educativos, licenciados, material escolar e esporte e lazer.

O resultado deste trabalho hoje está espalhado por quase todo o Brasil e também no exterior, já que a empresa comercializa sua linha de playground, triciclos, brinquedos e jogos para a América Latina, África, Europa e Oriente Médio. Embora grande parte de seus produtos seja manufaturada aqui, a empresa também importa uma linha de brinquedos diferenciados.

Em meio à essa história, foi lançado o primeiro brinquedo da empresa, o Brincando de Engenheiro. O brinquedo, fabricado em madeira, é composto de pecinhas de madeira utilizadas para constuir casinhas e prédios e até hoje é um clássico adorado por crianças e até mesmo adultos.

E você? Qual foi o seu primeiro – ou preferido – brinquedo Xalingo? Quais lembranças eles trazem? Você ensinou os seus filhos a brincarem com ele? Que lembranças tem ao vê-los se divertindo? Conte pra gente a sua história!

Estamos buscando depoimentos que darão origem à serie de posts “Com muita história para contar”. Afinal, brincadeiras de criança deixam historias que marcam a nossa vida!

Comemore o Dia do Folclore!

Hoje se comemora o Dia do Folclore, que nada mais é do que a tradição e os usos populares formados pelos costumes e tradições transmitidos de geração em geração. A palavra é de origem inglesa, formada pelas palavras “folk”, que significa povo, e “lore”, que significa cultura.

Que tal aproveitar a data para compartilhar com os seus filhos algumas lendas ou brincadeiras do folcore brasileiro? Vamos ajudar você a relembrar de alguns!

Lendas e mitos

Boitatá

Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como “fogo que corre”.

Boto

Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto.

Curupira

Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.

Lobisomem

Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

Mula-sem-cabeça

Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Saci-Pererê

O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.

Brincadeiras

Cabra-Cega (Também conhecido por cobra-cega, pata-cega, galinha-cega)

Todo mundo forma uma roda e fica de mãos dadas. Quem for escolhido para ser a cabra-cega fica com os olhos vendados e vai para o meio da roda. A cabra tem de agarrar alguém da roda, que não pode ficar parada: quem estiver do lado para onde a cabra estiver indo foge, quem está do outro lado avança. Se a cabra-cega for esperta, consegue pegar alguém que está atrás dela. Se a corrente da roda quebrar, o jogador que estiver do lado esquerdo de quem soltou a mão fica sendo a cabra, e a brincadeira começa de novo.

Pipa (Também conhecida como papagaio, pandorga, raia)

As pipas são feitas de papel de seda colorido e varetas de madeira. Em dia de vento, elas são soltas ao ar, enquanto que, através de um fio que as prende a um carretel, a criança pode manuseá-la nos céus. Mas é bom lembrar que as pipas não devem ser soltas perto da rede elétrica, já que a mesma pode encostar num fio do poste, causando choques. O bom é soltar a pipa na praia ou no campo.

Pião

A brincadeira de pião ainda faz sucesso em algumas regiões do interior do Brasil. Feitos de madeira, os piões são rodados no chão através de um barbante que é enrolado e puxado com força. Para deixar mais emocionante a brincadeira, muitos meninos fazem malabarismo com os piões enquanto eles rodam. O mais conhecido é pegar o pião com a palma da mão enquanto ele está rodando.

Bola de Gude

Coloridas e feitas de vidro, são jogadas no chão de terra pelos meninos. O objetivo é bater na bolinha do adversário para ganhar pontos ou a própria bola do colega.

Brinquedos daquele tempo…

As crianças modernas têm paixão por brinquedos que falam, se mexem, jogam, interagem com elas. Se os pais deixam, passam os dias na frente do computador, do tablet, do video game… Que tal, então, fazer algo diferente pelos pequenos?

Apresente a eles outros tipos de brinquedos, aqueles que exigem não só raciocínio, mas outra pessoa ao lado na hora de brincar, que exigem o contato com os amiguinhos. Temos algumas dicas pra você:

Para os meninos que adoram uma partida de futebol no videogame, uma super dica é o pebolim máster, recomendado para crianças com cinco anos ou mais.

E as meninas podem se divertir com os blocos de madeira da linha Princesas Disney. Montar e desmontar o castelo com as 116 peças disponíveis será uma aventura para elas!

E se você tem meninos e meninas em casa, pode investir em jogos de tabuleiro. Educativos, eles ensinam enquanto os pequenos se divertem.

Programas para se divertir com os filhos sem sair de casa

O inverno está aí! Com as baixas temperaturas que fazem em algumas regiões do nosso país, torna-se mais complicado fazer programas externos, como parques, zoológicos e playgrounds. Com a chegada das férias escolares, esses problemas aumentam.

Mas com um pouco de disposição e criatividade, fica bem mais fácil encontrar formas de se divertir no aconchego do lar.

Essas dicas também são boas para pais que passam muito tempo trabalhando e acabam apenas tendo a noite para se divertir com os seus pequenos. As dicas são do portal Minha Vida. Confira!

Sessão pipoca

Não tem programa mais simples e gostoso do que uma sessão pipoca. Nela, super-heróis e monstros entram em ação e a criançada se diverte e solta a imaginação: “Não precisa estar no cinema para que a magia aconteça. Transforme sua sala em um cinema de última geração, com pipoca, filmes interessantes ao gosto da molecada, poltronas malucas, deixe a sala escura e até faça ingressos de papel para dar mais realidade à brincadeira”, sugere a psicóloga. “Ao final da exibição, sente com as crianças e as chame para um debate sobre o filme e perceba suas impressões sobre o tema”, continua.

Oficina de teatro

Sabe aquela roupa velha e a peruca do carnaval do ano passado? E a maquiagem que você não usa mais? Que tal reunir roupas e objetos e montar aquele figurino para entrar no clima do teatro? Você pode usar o sofá para a plateia sentar, afastar os móveis ou colocar cadeiras no quintal. As crianças devem escolher seus personagens. “A ideia é que todos participem e a história seja construída em grupo. Ao final da apresentação, cada um pode falar de como foi ser ator por um dia”, sugere a psicóloga. “Sua casa vira um palco onde o improviso garante boas gargalhadas e muita interação”, continua.

Contação de histórias

Era uma vez a estante empoeirada da sua casa e os amigos de seu filho. Será que dá samba? Samba talvez não, mas uma bela contação de histórias pode acontecer. Além de muito interativa, já que as crianças participam, a contação é importante para o desenvolvimento da imaginação das crianças e para o aperfeiçoamento da língua, no caso de crianças menores. “Livros são bem vindos em qualquer ocasião e não tem quem não se prenda a uma história bem contada”, diz a contadora de histórias e educadora Janaina de Farias. “A contação de histórias em grupo envolve imaginação, coordenação motora, informações culturais, desinibição e tantas outras habilidades tanto de quem conta quanto de quem as escuta. É fundamental para o desenvolvimento infantil”, explica Janaina.

Piquenique maluco

Não dá para ir ao parque? Se você tem um jardim em casa ou algum espaço livre para estender uma toalha, o piquenique já está quase completo. Bastam algumas guloseimas para curtir a diversão. “É legal convidar os amigos e cada um trazer um prato. Música e brincadeiras fazem parte do programa”, diz Tânia Vieira.

Culinária divertida

Se o lema é colocar a mão na massa, que tal brincar de chef de cozinha? As crianças podem escolher a receita, ajudar a preparar e decorar com muita criatividade. “A brincadeira é divertida e faz com que as crianças se familiarizem com os afazeres domésticos, mas todo cuidado é pouco, pois cozinhar significa mexer com fogo e objetos cortantes. Os pais ou o adulto responsável pela criançada deve ficar atento aos perigos”, alerta a psicóloga.

Ateliê de pintura e artes

Olha a tinta! Massa de modelar, aquarela, tela, pincéis, bonecos de argila, cartolina e telefone sem fio. “A oficina de artes é um programão tanto para os pais quanto para os filhos que aprendem juntos o prazer da arte e treinam a coordenação motora em obras que podem enfeitar sua casa. Que mãe resiste a um desenho feito por seu pequeno?”, diz Tânia.

Campeonato de jogos

Baralho, quebra-cabeça, dominó, mímica, xadrez, dama, videogame. O que não faltam são jogos para distrair as crianças nas férias. Mas a brincadeira fica muito mais divertida se todos organizarem um campeonato. “Crianças adoram competição. Ela é importante para que eles aprendam que tudo na vida tem um preço e que para ganhar é preciso dedicação e saber perder”, explica Tânia.

Camping no fundo de casa

O contato com a natureza e as brincadeiras são as principais atrações dos campings nas férias. As crianças esperam ansiosas pela trilha e pela curtição de morar em uma barraca por alguns dias, mas se o camping de verdade está muito fora do orçamento ou do tempo que os pais e a família têm livres para isso, improvise. Monte a barraca no quintal. Se tiver um jardim é melhor. Caso não tenha barraca, monte uma com lençóis e forre o chão com um edredom ou algo mais macio para não machucar. “Monte uma programação com jogos de escoteiro e simule uma trilha pela casa descobrindo novos espaços. As crianças vão adorar”, sugere a psicóloga.

Aula de ginástica na sala

1, 2, 3, 4… 4, 3, 2, 1. Férias também é tempo de praticar exercícios físicos. “Aproveite a oportunidade para desenferrujar o esqueleto com seus filhos. É uma maneira de incentivá-los a praticar esportes e ter hábitos mais saudáveis”, explica. “Mas tome cuidado para não exagerar na dose ou fazer exercícios de maneira errada. A ideia é apenas brincar. Nada de bancar o personal trainer”, explica.