Conexão Xalingo – Blog

Tag - realidade aumentada

Aproximando escola e pais através da tecnologia

post02

A tecnologia tem aproximado escolas e pais e facilitado a troca de informações momentâneas. Aplicativos tem feito este trabalho com êxito e mostram como a inovação traz vantagens para a educação.

É o caso da escola Luz da Vida, que aboliu a tradicional agenda pelo aplicativo Agenda Kids, que permite aos pais acompanhar o desenvolvimento escolar dos filhos. Através dele, os pais recebem um resumo diário sobre o cotidiano da criança na escola, com informações sobre como a criança alimentou-se (recusou, menos da metade, metade, mais da metade, tudo, repetiu), se dormiu e por quanto tempo, se evacuou e a característica (sólido, líquido, pastoso), quantidade de fraldas trocadas no dia e quantos banhos precisou tomar.

Já no colégio Anglo, o investimento em tecnologia tem sido feito voltado à educação de alunos dos ensinos fundamental e médio. Isso está ocorrendo através da implantação do pacote de ferramentas digitais G Suite For Education, do Google. Um dos aplicativos implantados é o Google Classroom. Com ele, o professor otimiza o tempo, ao planejar aulas, além de criar e receber tarefas por meio da plataforma, que pode ser acessada pelos alunos.

Também faz parte do pacote de ferramentas o Google Expeditions, aplicativo de realidade virtual que permite ao professor conduzir o estudante por 120 lugares diferentes, em uma experiência imersiva. O aluno ganha um par de óculos de papelão (conhecido como Cardboard), onde é colocado o smartphone, e através do tablet o professor pode conduzir os alunos por diferentes cenários.

Fontes:
http://www.diariodaregiao.com.br/blogs/diariotec/escolas-investem-em-apps-para-se-aproximar-de-pais-e-alunos-1.651123

Mostratec 2016 (parte 1)

post03

A Mostratec, feira de ciência e tecnologia realizada anualmente pela Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha, na cidade de Novo Hamburgo/RS é considerada uma das maiores do segmento no Brasil, e tem por objetivo apresentar projetos de pesquisa científica e tecnológica em diversas áreas do conhecimento humano. E na Mostratec 2016, diversos estudantes mostraram importantes iniciativas que trazem benefícios às suas comunidades, de aproximação da população à história local e memórias que existem no espaço urbano.

Um dos participantes, o jovem mexicano Javier Salgado, de 18 anos, encontrou uma solução tecnológica para um fato que lhe incomodava: a população de sua cidade, Parral, tinha pouco conhecimento sobre a localidade e de seus mais de 300 monumentos históricos. Conforme ele, a situação se agravava pelo fato das placas indicativas colocadas pelo poder público estarem gastas pelo excesso de chuva e sol, ocasionando suas retiradas.

A solução encontrada por Javier foi a criação da plataforma “Parral Digital – Onde o Passado e o Futuro se Encontram”. O website reúne imagens e informações históricas de edificações e museus da cidade mexicana, além de uma mapa georeferencial e indicações gastronômicas. Além disso, desenvolveu uma versão especial da plataforma possível de ser visualizada em tablets e smartphones.

Para ele, esta é uma forma de manter viva a história de sua comunidade, e ainda aumentar o interesse por ela. Segundo Javier, em agosto o número de visitantes no site foi de 300 usuários e, em outubro, saltou para 926.

Outro projeto que visa o desbravamento de determinada localidade é o “Realidade Aumentada: Uma Janela para a História de Pelotas”. Utilizando, também, a tecnologia para incentivar a cultura local, a estudante Fernanda Angillo, de 17 anos, está desenvolvendo uma plataforma que reúne informações sobre as riquezas culturais e prédios histórias de Pelotas/RS, tanto para cidadão locais, como para turistas.

Sua ideia foi inspirada por famoso aplicativo que também utiliza realidade aumentada. Através da tecnologia ela pretende potencializar sua invenção, aliando o passado com o futuro para que as pessoas conheçam mais a sua própria história.

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mostratec

http://porvir.org/estudantes-usam-ciencias-da-computacao-para-valorizar-transformar-sua-comunidade/

Como a realidade virtual pode ajudar na educação

sem-titulo-4

É muito comum associarmos a realidade virtual (RV) com o universo dos games e entretenimento, uma vez que esse tipo de tecnologia é citado como o futuro dos jogos eletrônicos e sempre marca presença em filmes de ficção científica.

Ainda estamos longe de atingir um nível Matrix de realidade virtual, mas a indústria tem feito avanços consideráveis na área e a aposta mais famosa no ramo de RV, atualmente, é o Oculus Rift.

Apesar de ter feito dos games sua porta de entrada para o mercado, a empresa que desenvolveu o equipamento acredita que há outras aplicações possíveis e muito mais amplas para a tecnologia.

No entanto, a realidade das salas de aula é bem diferente. Tablets, lousas interativas e até mesmo computadores não fazem parte da realidade da maioria das escolas espalhadas pelo Brasil e por outras partes do planeta, principalmente quando pensamos na nossa rede pública de ensino. Além disso, a maioria dos estudantes ainda recebe educação com base em princípios de 200 anos de idade da pedagogia tradicional, que consiste basicamente na transmissão de conteúdo por parte do educador e na memorização por parte do aluno.

Diversos aplicativos para smartphones já trabalham com conceitos que poderão auxiliar na educação em breve. Exemplo disso é o Solar System VR, um dos primeiros a criar uma imersão em nosso sistema solar.

Conheça outros apps e suas possibilidades:

– Orbulus: com este aplicativo, você poderá visitar diversos locais do mundo em fotos imersivas e interativas.

– War of Words: um poema nunca foi tão interativo e ilustrativo quanto este aplicativo, que mostra como a literatura pode ser inserida nesse mundo.

– Smartcity Demo: conhecer um ponto turístico de perto transmite muito conhecimento sobre o local e sua cultura.

Jogo para ensinar a soletrar

O Interactive Play, lançamento da Xalingo, que usa a realidade aumentada para ensinar e divertir a criançada tem feito o maior sucesso com os pequenos.

Tudo isso porque o brinquedo mistura peças de madeira convencionais, marca registrada dos brinquedos da Xalingo, com o que há de mais moderno quando o assunto é tecnologia.

Quer saber mais sobre essa inovação? A gente já falou desse brinquedo aqui nesse post.

Agora a jornalista Ananda Etges, que é a responsável pelo site Projeto de Mãe, também adorou a novidade, que rendeu momentos muito divertidos e educativos com os seus pequenos.

Veja só o que ela achou:

Um jogo interativo que começa com peças de madeira e continua com suporte da tecnologia. O Interactive Play da Xalingo é uma proposta diferente na hora de brincar. Nós recebemos e testamos para contar como funciona aqui no blog.

interactive-play_realidade_aumentada01

O Vítor e a Clara adoram jogos de madeira. Quebra-cabeça, memória e dominó são os favoritos. Procuramos sentar sempre juntos para brincar e, assim, ter um momento de descontração em família.
Quando chegou o Interactive Play, a dupla já ficou curiosa para ver o que era. Abrimos e descobrimos 12 quebra-cabeças com imagens simples, como flor, carro, bola e sol.

interactive-play_realidade_aumentada02
Enquanto os pequenos montavam, eu baixei no tablet o aplicativo indicado para continuar a brincadeira de um jeito diferente.
O app funciona de forma integrada com a câmera do tablet. Você deve posicioná-la acima do quebra-cabeça montado e então… surpresa! O objeto se movimenta com sons. O nome dele é soletrado pelo aplicativo, com o objetivo de apresentar letras e incentivar a aprendizagem das crianças. Quando a animação acaba, você pode clicar para explorar um pouco mais do objeto através do tablet.

interactive-play_realidade_aumentada03
O Vítor e a Clara ficaram encantados com a novidade da Xalingo. Os dois queriam manusear o tablet para capturar um quebra-cabeça diferente. Eles repetiam as palavras soletradas e o som emitido pelo objetivo. Por exemplo: a casinha faz barulho de campainha, o suco faz som de tomar em canudinho e assim por diante.
O Interactive Play já rendeu bons momentos por aqui. Nós indicamos o brinquedo e pode ser uma boa dica para o Dia das Crianças (:

interactive-play_realidade_aumentada04

Clique aqui para ver a postagem dela.

Realidade aumentada para ensinar a soletrar

Xalingo lança jogo para ajudar no aprendizado com a ajuda da realidade aumentada

A tecnologia é uma tendência nas salas de aula de todo o mundo. Muitas escolas já se utilizam de aplicativos, jogos, tablets, celulares e muito mais para ensinarem seus alunos. Essa é uma forma criativa e inovadora de abrir o horizonte das crianças e jovens, além de aproximá-los de tecnologias.

Foi pensando nisso que a Xalingo Brinquedos, uma das pioneiras nos jogos educativos no Brasil, decidiu inovar e apresentar para as crianças uma nova forma de ensinar o público infantil através da realidade aumentada.

Essa tecnologia de ponta, utilizada pelas empresas mais inovadoras do mundo, funciona como um incentivo para que as crianças aprendam a soletrar as primeiras palavras, de forma interativa e divertida.

A linha de jogos Interactive Play mistura a brincadeira física com a realidade aumentada, proporcionando para a criança uma experiência ampliada de aprendizado.

O jogo é o primeiro produto direcionado ao aprendizado infantil com realidade aumentada produzido em grande escala. A sistemática do jogo é simples e funcional e pode ser utilizado somente com produto físico ou ampliando a experiência através do aplicativo 3D.

Composto por 50 peças em madeira, a criança pode montar 12 figuras diferentes. Ao concluir a montagem do quebra cabeça, é possível através do celular ou tablet, fazer a leitura da peça e projetá-la no ambiente. São projetados o objeto e a palavra, fazendo com que o aplicativo produza som onde a palavra é soletrada, proporcionando a criança uma experiência única, onde o som e a letra estão associados automaticamente.

No vídeo abaixo você confere um pouco mais de como funciona essa tecnologia que pode ser usada em sala de aula e até mesmo em casa para ajduar no aprendizado da criança.