Conexão Xalingo – Blog

Xô, Aedes!

post03

Quando chegar o verão, tem dois assuntos que sabemos que serão corriqueiros na imprensa: o calor e o já famoso, mas nada bem-vindo, mosquito Aedes aegypti. Responsável por graves doenças como a Dengue, há muitos anos é alvo de programas de prevenção e a tecnologia já começa a fazer parte deste exército que visa acabar com o inseto. Foi o que fez a Secretaria Municipal de Saúde do município de Igaci, que chegou a ter até 80% da população com sintomas da Zika ou Chikungunya.

A forma que a secretaria encontrou de ajudar na prevenção foi a adoção do aplicativo Xô Aedes, que recebe denúncias de focos de Aedes aegypti. Segundo a prefeitura, o aplicativo integrará servidores das secretarias de Saúde e Educação do município, que levarão aparelhos de tecnologia e georreferenciamento para as salas de aulas. Os alunos, então, passarão a participar do combate e terão aulas de geografia e biologia adaptadas à temática. Segundo o prefeito da cidade, o mais importante é ir além do aprendizado da tecnologia, educando as crianças e jovens no combate ao problema, uma vez que a solução exige muitos esforços, mas também requer a mudança de hábito da população.

Outro destaque do projeto na cidade é o ensino da utilização de meios ecologicamente corretos no combate ao mosquito, como o uso da planta crotalária, atrativa natural de predadores do Aedes, como as libélulas. Os alunos também receberão a tarefa de localizar um possível foco do Aedes aegypti próximo às residências e realizar, então, uma denúncia por meio do aplicativo. Após, eles visitarão a secretária de Saúde, onde irão conhecer o trabalho do agente de endemia, que verificará a denúncia e eliminar o foco do mosquito.

Para a coordenadora municipal de endemias da SMS, Jordana Nailla, o novo formato de combate ao mosquito irá ajudar no trabalho dos agentes de endemias no município: “a implantação do aplicativo é uma medida eficaz que nos ajudará na localização dos focos, no qual a população terá uma participação muito importante no combate. Inicialmente estamos implantando a ferramenta nas escolas municipais, mas a intenção é de que toda a  população interaja com a SMS e com o Setor de Endemias para que juntos possamos vencer o Aedes”, explicou.

O aplicativo é gratuito e pode ser baixado em aparelhos com sistema android, por meio da Play Store e também por meio do link www.xoaedes.com.br.

 

 

Fontes: Jornal Floripa e Globo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *