Conexão Xalingo – Blog

Professor cria prova em aplicativo e aumenta interesse dos alunos pelos estudos

School children (10-13)using mobile phone in classroom, sitting looking at phone

Thiago Ribeiro, professor de Geografia na rede estadual do Rio de Janeiro, vinha tendo dificuldades com as avaliações complementares. Por valerem poucos pontos, muitos alunos acabavam não as realizando. Notando que os estudantes estavam sempre com os celulares na mão, o professor resolveu utilizar o aparelho como aliado.

Usando o programa App Inventor, do MIT (Massachusetts Institute of Technology), Thiago criou um aplicativo, batizado então de RecGeo 089 pois, inicialmente, foi pensado como um dispositivo para avaliações de recuperação. Como a recepção dos alunos foi boa e seu uso trouxe bons resultados, o professor expandiu a utilização para outras avaliações.

Thiago confessa que, assim como muitos professores, tinha um certo receio em usar a tecnologia na sala de aula. Ele afirma que se perguntava se os alunos faria a prova mais de uma vez, ou se fariam em grupos, ou ainda se pesquisariam as respostas na internet. Mas ele conseguiu desconstruir estes questionamentos, olhando a situação por outro ângulo: se os estudantes fizessem a prova mais de uma vez, significaria que estão interessados; se pesquisassem na internet, significaria que estão estudando e, se fizessem em grupos, estariam trabalhando de forma coletiva. Ou seja, haveria algum aprendizado de qualquer forma.

A iniciativa de usar o aplicativo para realização das provas ajudou a resgatar o interesse dos alunos, pois o processo de avaliação ficou mais atual e dinâmico, além de possibilitar um tempo mais flexível para a realização e não exigir entrega em papel. A participação dos alunos nas avaliações complementares aumentou de 50% para 90%, refletindo-se também nas notas deles. E, mais do que um desempenho melhor nos estudos, o uso do aplicativo também despertou o interesse de alguns alunos em aprender sobre programação. Ou seja, a solução inovadora do professor Thiago não só reverteu o problema das avaliações, como também acabou incentivando os estudantes a produzir novos conhecimentos.

 

Fonte: Porvir

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *