Cultural

Voltar

5 brincadeiras que seus pais com certeza brincavam na sua idade:

5 brincadeiras que seus pais com certeza brincavam na sua idade:
As brincadeiras mudaram muito com o passar dos anos e seus pais e avós, com certeza, brincavam com brinquedos que você nem chegou a conhecer. Vamos embarcar numa viagem no tempo e conhecer um pouco mais como era ser criança antigamente?

Confira algumas curiosidades de brincadeiras que provavelmente seus pais e avós brincavam:
Brincadeiras ao longo dos anos:

1. Peteca: O brinquedo, que possivelmente fez parte da infância de seus pais e avós, remonta de tempos antes mesmo do descobrimento do Brasil. Acredita-se que os índios já tinham a prática de brincar de peteca.

2. Bola de gude: Os meninos eram especialistas nas brincadeiras com as famosas bolas de gude, também conhecidas como bolitas em alguns estados brasileiros. Cada menino levava as suas bolinhas para a rua e no final da brincadeira um deles conquistava as bolinhas dos demais competidores.

3. Elástico: O elástico era febre entre as meninas e seus pais e avós devem ter brincado muito na hora do recreio na escola. A brincadeira consistia em um elástico mais grosso que ficava entre as pernas das crianças. Precisava de muita habilidade para ser o campeão.
4. Cinco Marias: Existem várias formas para brincar com esse jogo. Todas exigem muita agilidade e velocidade dos participantes. Uma das mais comuns é o jogador lançar todas as ‘marias’ para o alto e deixá-las onde caírem. Ele escolhe uma das ‘marias’, lançando-a novamente para cima. Enquanto isso, deve recolher outro saquinho do chão e, com a mesma mão, apanhar o que foi lançado ainda no ar. Na rodada seguinte, as cinco ‘marias’ são jogadas mais uma vez, mas, neste turno, o jogador terá de recolher dois saquinhos, além da ‘maria’ ainda no ar – sempre usando uma só mão. As marias são saquinhos, normalmente cheios de areia.

5. Passa Anel: Chame seus amigos e coloque-os sentados um ao lado do outro. A brincadeira fica mais legal com bastante gente. Você irá passar o anel, que pode ser também uma pedrinha. As crianças devem ficar com as mãos juntas, com as palmas das mãos abertas. Uma será a encarregada de adivinhar em qual delas você deixará o anel. Vá passando, lentamente, e deixe o anel com um dos seus amigos e depois peça para a pessoa adivinhar com quem está.

Fonte da imagem: Revista Crescer, www.elo7.com.br