Blog :: Xalingo

Tag - sono

Criança X agenda cheia: para pediatra, a infância não serve para “construir currículo”

post 2

Por acaso você já ouviu essa conversa?

“Precisamos organizar a agenda das crianças, pois elas precisam fazer aulas de idioma, música, reforço, teatro, esportes.”

Provavelmente, sim! Foi na sua casa? Talvez, então, seja bom você parar um pouco e repensar essa rotina.

post 2

Segundo o pediatra Daniel Becker, que é um dos criadores do Programa Saúde da Família e pesquisador do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva da UFRJ, manter uma visão curricular sobre as atividades das crianças pode fazê-las desenvolver comportamentos de competitividade e individualismo.

Para o especialista, a prioridade na infância deve ser o livre brincar. Essa atividade não se repete, não temos outra chance pra isso! E, ao mesmo tempo, é a atividade que ajuda a estimular uma série de competências humanas que não se aprende em sala de aula.

“Nós vivemos uma cultura de excesso de valorização da aprendizagem com adultos, é um paradigma da escola do desenvolvimento. Como se o desenvolvimento de uma criança só se desse na sua interação com adultos. Na verdade, isso só provê a criança de um tipo de ganho, um tipo de inteligência”, afirma o pediatra, que chama esse tipo de educação de “educação bancária”, aquela em que um domina o conhecimento e outro está ali para receber e que é cada vez mais reconhecida como um modelo com limitações.

“Uma criança que brinca no parque com amigos vai aprender a negociar, interagir, ter empatia, ouvir o outro, se fazer ouvir, avaliar riscos, resolver problemas, desenvolver coragem, autorregulação, auto estímulo, criatividade, imaginação… Uma série de habilidades que nenhuma aula vai oferecer para ela”, salienta, reforçando que essas habilidades são muito mais importantes para um adulto bem-sucedido do que uma aula de música ou o reforço de matemática.

Daniel Becker lembra que é importante, para a criança, cair e ralar o joelho, pois “a vida dói, a realidade dói. Mas passa. E, no dia seguinte, o machucado ganhou uma casquinha, o corpo está reagindo e fazendo alguma coisa”. Ela entende que pode enfrentar a dor, que ela passa e que o corpo se regenera, aprendizado que nenhuma aula oferece.

Fonte: Revista Exame

 

Shantala: massagem para bebês

A Shantala é uma massagem que promete reduzir as cólicas e acalmar os bebês, fazendo com que eles tenham um sono mais tranquilo. Que tal experimentar com seu pequeno?

 

Dedique alguns minutos do dia para alimentar sua relação de amor com o bebê e fortalecer seu vínculo afetivo, aplicando a massagem shantala nele. O contato da pele da mãe com o bebê transmite amor, confiança e conforto a ele. E, sentindo-se assim, o bebê se desenvolverá de forma mais plena.

 

A Shantala é uma técnica indiana milenar de massagem, que pode ser feita desde o primeiro mês de vida do bebê. Ela faz com que o ele durma melhor, além de ajudar a liberar os gases com mais facilidade, reduzindo as cólicas e a prisão de ventre do pequeno. Além disso, a massagem ainda estimula o sistema imunológico, melhora a respiração e a expectoração e ajuda a criança a conhecer o corpo para passar melhor pelas fases motoras seguintes, como rolar, sentar, engatinhar e andar.

 

Utilize um óleo apropriado para bebês e faça da massagem um momento especial do dia de vocês.

 

Confira os passos no vídeo:

video

 

 

 

Fonte: Canal GNT

Curiosidades sobre o sono dos bebês

post2

post2

Os bebês dormem de forma muito diferente dos adultos. Porém, muitas vezes não reparamos nisso – até termos filhos. Quando as pessoas têm um sono gostoso e repousante, costumam dizer que dormiram como um bebê. Mas será que o sono dos bebês é assim mesmo?

 

Quem tem filhos certamente já percebeu que o sono dos bebês não é tão tranquilo quando pode parecer. Eles podem acordar de hora em hora ou permanecer acordados por horas durante a madrugada. Isso, sem contar aquele radarzinho que eles parecem ter, que os traz de volta do sono profundo no momento em que os pais se esgueiram para sair do quarto.

 

Alguns bebês dormem tranquilamente por horas e logo adquirem hábitos e horários para dormir e acordar, enquanto outros têm o sono atribulado. Cada criança é única e muitos fatores podem influenciar na qualidade de sono delas. Porém, existem alguns fatos bastante curiosos a respeito do sono dos pequenos. Veja só:

 

O ciclo de sono dos bebês tem duração muito menor do que o de um adulto.

Nos recém-nascidos, depois de cerca de 30 a 45 minutos ele pode acordar. Alguns bebês conseguem emendar um novo ciclo na sequência, enquanto outros podem precisar da ajuda dos pais para prolongar o sono.

 

Deixar o bebê acordar sozinho pela manhã pode bagunçar todo o dia dele.

Se seu filho acorda sempre no mesmo horário, mesmo que você não o chame, não há problema. Mas se seu pequeno acorda cada dia em uma hora diferente, isto afeta a sequência das mamadas, das atividades e das sonecas, fazendo com que seja mais difícil estabelecer uma rotina.

 

A primeira soneca do dia é muito importante.

Se o bebê demora mais para fazer a primeira soneca, as seguintes também atrasarão. Ou seja, a rotina de sono durante o dia também afeta a noturna, fazendo com que o bebê não durma bem.

 

Deixar o bebê muito cansado durante o dia pode gerar uma noite de caos.

Esqueça aquela ideia de que se você mantiver o bebê sem dormir durante o dia, ele dormirá a noite toda. Nas crianças, o cansaço em excesso é o maior inimigo do bom sono. Elas podem custar mais para pegar no sono e acordar mais facilmente em função disso.

 

Os bebês não acordam apenas por fome.

Muitos bebês acordam por hábito, porque se acostumaram a voltar a dormir sugando a mama da mãe. Se seu filho já tem mais de um ano e come bem durante o dia, é pouco provável que ele acorde durante a madrugada por estar com fome.

 

 

 

Fonte: Disney Babble

Colocando o bebê para dormir em 3 passos

post2

post2

Depois que o filho nasce, o sono dos pais nunca mais será o mesmo. E é fato que a falta de sono afeta negativamente a saúde geral e o ânimo de qualquer pessoa. Daí a importância de criar, desde cedo, uma rotina de cuidados que induza a criança ao sono, para que os pais também possam ter mais tempo para descansar.

 

É importante definir uma rotina e segui-la à risca, respeitando horários, para que o organismo da criança adquira o hábito do sono e de ir dormir. É necessário repetir esses ‘rituais’ firmemente durante pelo menos 7 noites, para que comece a fazer efeito e se tornar parte da rotina.

 

Confira os 3 passos que vão ajudar você a colocar seu bebê para dormir sem dramas.

 

1. Banho morno

O momento do banho é fundamental quando os bebês possuem menos de 7 meses. O banho com água morna e um sabonete neutro ajuda a relaxar e a tranquilizar o bebê, predispondo-o ao descanso posterior.

 

2. Massagem relaxante

Após o banho, seque seu bebê no seu quarto e, criando um ambiente acolhedor com pouca luz, aproveite para fazer uma massagem relaxante em seu pequeno. Ela deve ser uma espécie de carinho, com toques leves e macios, não uma sessão de fisioterapia. Caso seu bebê sofra com cólicas, peça ao pediatra que lhe ensine algumas massagens para reduzir os espasmos intestinais e aproveite esse momento para colocá-los em prática.

A iluminação baixa é fundamental pois a luz é um estimulante natural, então o organismo reage a ela nos despertando. Por isso, pelo menos meia hora antes de dormir, é importante já colocar a criança sob menor incidência de luz, para que o corpo relaxe e o cérebro libere melatonina, um hormônio essencial para o bom sono.

 

3. Garanta a tranquilidade

Para garantir a tranquilidade dos momentos que antecedem a hora de dormir, evite alimentar seu filho próximo a esse horário, nem estimule brincadeiras muito ativas. Ler histórias ou colocar uma canção de ninar pode ajudar a criar um momento tranquilo para induzir ao sono. Mantenha um tom de voz baixo para falar com seu pequeno, enquanto ele adormece. O melhor é colocar o bebê no berço logo que ele aparentar sonolência, para que ele aprenda a relaxar por si mesmo e a dormir desacompanhado. Os bebês que dormem sozinhos tendem a dormir mais rapidamente e aprendem a se acalmar quando despertam durante a noite.

 

 

 

Fonte: Guia Infantil

Acordando sem dramas

post2

post2

 

Se você passa trabalho para acordar as crianças pela manhã, estas dicas podem lhe ajudar.

 

1. Acorde mais cedo

Acorde bem antes do seu filho e já abra um pouco a cortina dele ou acenda a luz e vá iniciando suas tarefas matinais. A intenção é que a luminosidade e os ruídos da movimentação na casa façam com que ele vá despertando aos poucos.

 

2. O poder da rotina

O sono dos pequenos precisa ter horários, mantendo o mesmo padrão para dormir e acordar diariamente. Assim, o organismo deles vai se habituando à rotina, facilitando o despertar pela manhã.

 

3. Acordando no pique

Outra ideia que pode ajudar a despertar seu filho e ainda deixá-lo animado para começar o dia é colocar a música favorita dele para tocar.

 

4. Vencido pela fome

Crianças que jantam e dormem cedo costumam acordar famintas. Use o apetite matinal dele como seu aliado, preparando um café da manhã delicioso, com coisas saudáveis e que seu filho goste. Depois, é só avisá-lo que o café está servido – aproveite para estimulá-lo, contando as delícias que o esperam. Vai ser difícil ele resistir.

 

 

 

Fonte: Revista Crescer

Cuidados essenciais com seu bebê

bebe

bebe

 

As mamães de primeira viagem vão adorar esse post. Trouxemos algumas dicas de cuidados com os bebês, que às vezes passam despercebidos. Confira.

 

Roupinhas para dormir

Durante o sono, os bebês se viram, podendo ficar descobertos e, consequentemente, com frio. Por isso, mais importante do que cobri-lo bem, é colocar uma roupa quentinha para ele dormir. Assim, se ele se descobrir, não ficará com frio. Macacõezinhos são ótimos para proteger o seu bebê. E, claro, sempre leve em consideração a temperatura da noite, para que ele não acabe ficando com calor e acorde suado, que também pode ser prejudicial.

 

Atenção redobrada na hora do banho

A temperatura indicada para o banho dos bebês é entre 36 e 37 graus. Se não dispuser de um termômetro específico para isso, você pode fazer o teste mergulhando seu antebraço na água. Quando for colocar o bebê, comece pelos pezinhos dele e observe sua reação, se ele parece confortável com a temperatura da água. Nos primeiros meses de vida, os banhos do bebê não devem ser muito longos. Procure não acrescentar mais água – nem quente, nem fria – durante o banho, enquanto o pequeno estiver na banheira. E, quando for secá-lo, lembre-se de cada dobrinha e também entre os dedinhos.

 

Escolha uma boa fralda

Escolher uma boa fralda é fundamental para que seu bebê fique sequinho e não tenha problema com vazamentos. Algumas marcas possuem indicador de umidade, para ajudar mamães e papais a saber que está na hora de trocar. Durante a noite, uma fralda que permanece sequinha pode ajudar seu bebê a dormir melhor, além de evitar assaduras e outras preocupações para os pais.

 

 

Fonte: Just Real Moms

Insônia na gravidez

insonia

insonia

 

Mais do que para a saúde de qualquer pessoa, ter um sono de qualidade é essencial para uma gestação tranquila. É durante o período de descanso profundo que a mulher garante a manutenção do organismo e sua capacidade de sustentar a gravidez. Por isso, trouxemos algumas dicas para lidar com a insônia durante a gravidez.

 

Ao contrário do que muita gente acredita – que a gravidez deixa a mulher mais sonolenta – muitas mulheres podem sofrer com noites de insônia durante o período de gravidez. As alterações do sono da gestante, como dificuldades para dormir, sono leve e pesadelos, são normais e decorrentes das alterações hormonais típicas desta fase. Porém, o descanso é fundamental para o desenvolvimento do bebê.

 

O tamanho da barriga, ir ao banheiro com mais frequência, a azia e a rapidez do metabolismo também contribuem para alterações no sono da grávida.  Mas com estas dicas que podem ajudar as futuras mamães a dormir bem durante a gestação:

 

– Verifique o conforto do quarto e se a cama e a temperatura são ideais;

 

– Durma, preferencialmente, com dois travesseiros, um para apoiar a cabeça e outro para ficar entre os joelhos;

 

– Evite o consumo de bebidas estimulantes como coca-cola, café, chá preto e chá verde;

 

– Caso tenha insônia, não fique enrolando muito na cama, levante, tome um banho morno, leia um livro e escute uma música suave. Só deite novamente quando ficar sonolenta.

 

 

Fonte: Vix

Seu filho está com problemas na escola? O problema pode ser apneia

little boy sleeping

Dados da Associação Brasileira do Sono apontam que cerca de 6% das crianças e adolescentes são portadores da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS). O distúrbio, que faz com que a pessoa pare de respirar durante o sono, desencadeia uma série de complicações na garotada, que nos adolescentes pode estar relacionada com a queda do rendimento escolar, agressividade, hiperatividade e cansaço persistente.

Para combater o problema os pais precisam estar atentos ao sono dos filhos. Vale lembrar que nem todo mundo que ronca tem apneia, mas todos os apneicos roncam, além de terem pequenos engasgos (que ‘acordam’ o organismo, para que ele volte a respirar) durante o sono.

Estes sinais devem ser relatados ao médico e dentista para que a suspeita seja investigada. Pesquisas indicam que crianças com problemas para dormir tiram notas piores na escola e têm mais dificuldade para aprender.

little boy sleeping