Blog :: Xalingo

Tag - natureza

Criando uma horta com as crianças

Lidar com plantas é uma atividade relaxante e terapêutica para adultos e crianças. Que tal criar uma mini horta com seu pequeno e aproveitar a oportunidade para ensinar a ele sobre a origem das plantas?

 

Ao plantar um jardim ou horta com seu filho, você também promove o relacionamento, a comunicação e reforça o elo entre vocês. Pode ser num cantinho do quintal ou numa floreira, se morarem em apartamento, não é preciso um grande espaço para começarem a atividade.

 

Para o aprendizado ser ainda maior, ao invés de flores e plantas, que tal escolher algumas variedades de vegetais que poderão ser consumidos depois? Assim as crianças vão aprender sobre a origem dos alimentos, entender o processo e o tempo de cada um e ainda saborear algo que elas mesmas plantaram.

 

Existem alguns vegetais que crescem rapidamente, como rabanetes, vagem e alface. Assim, seu filho conseguirá ver os frutos de plantio e dos cuidados em um tempo curto. Façam juntos o plantio de sementes ou mudas e organizem uma rotina para regar, até poderem colher suas plantinhas. Quando tiver oportunidade, leve seu filho para conhecer uma fazenda de verdade e conhecer o plantio ou a colheita em maior escala.

 

Tudo isso ajuda as crianças a aprender sobre cuidados consistentes e lhes dá senso de responsabilidade. Conhecendo a origem dos alimentos e entendendo seu processo, eles aprendem a respeitar mais a natureza e o que ela oferece, além de desenvolver uma base consistente para fazer melhores escolhas no futuro.

 

 

 

 

Fonte: Pampers

Ecologia no dia a dia das crianças

post3

post3

Por mais que a escola possa ensinar e incentivar, a consciência ecológica dos pequenos deve começar dentro de casa. Pensando nisso, trouxemos algumas dicas de como levar a sustentabilidade para o dia a dia da família.

 

Mesmo morando em grandes cidades, é possível encontrar formas de fazer com que o contato com a natureza e o respeito ao meio ambiente façam parte da rotina da família, para que as crianças possam desenvolver essa relação de cuidado e envolvimento com a sustentabilidade de ecologia. Confira algumas formas de fazer isto na prática.

 

Tenha uma composteira em casa

Até para quem mora em apartamento e não possui muito espaço, é possível fazer compostagem. É um processo relativamente simples, mas que pode ensinar muito às crianças sobre os ciclos na natureza.

 

Dê à criança uma planta para chamar de sua

Para incentivar e ensinar a criança a cuidar de uma planta, designe uma que vá ficar sob a responsabilidade dela para regar, adubar, podar. Ou, ainda, você pode recorrer à clássica experiência do feijão brotando no algodão ou, quem sabe, dar um vaso pequeno com alguma flor ou erva aromática como hortelã, manjericão, alecrim ou mesmo tomate cereja, para que seu pequeno possa criar uma rotina de cuidados e observar o crescimento da plantinha.

 

Consciência e alimentação andam juntas

Se tiver espaço para fazer uma pequena horta em casa, você terá uma ótima aliada para conscientizar e ensinar as crianças a respeito da alimentação saudável. Cultivando algumas hortaliças ou tubérculos para consumo da família, é um ótimo jeito de evitar agrotóxicos desde cedo. Em pouco tempo elas mesmas conseguirão perceber a diferença de sabor entre os alimentos cultivados em casa, com cuidado e carinho, daqueles consumidos em restaurantes e aprenderão a valorizar os alimentos saudáveis.

 

Frequente parques e praças

Brincar ao ar livre é essencial para as crianças. Descubra espaços verdes em sua cidade para curtir com a família. Você pode organizar um piquenique e brincadeiras, além de aproveitarem para explorar e tentar identificar as plantas do parque ou praça onde estiverem.

 

Sem nojinho de terra!

As crianças não costumam ter nojo de mexer na terra – até que percebam o nojo no adulto. É sabido que há micróbios na terra, mas já foi provado que esse tipo de ‘sujeira’ é benéfico para o desenvolvimento do sistema imunológico da criança. Portanto, diga não ao nojinho e, não só permita que eles brinquem e mexam na terra, como aproveite para brincar junto. Vocês terminarão a brincadeira com as energias – e as defesas do organismo -renovadas!

 

 

 

Fonte: Catraquinha

Dez atitudes para ensinar o seu filho a cuidar do planeta

Nesta época em que tanto se fala em sustentabilidade, a Xalingo quer compartilhar com você algumas coisas nas quais acredita.

No ano em que o tema da Xalingo é sustentabilidade, vamos compartilhar com você um pouco mais do que acreditamos: ensinar os nossos pequenos a tornar o mundo que eles e as gerações seguintes vivem e viverão em um lugar cada vez melhor. Dar um bom exemplo dentro de casa é a melhor maneira de garantir que o seu filho cresça consciente. Afinal, você vai querer que seus filhos (e depois netos, e bisnetos…) vivam em um mundo saudável, certo?

Essas dez atitudes são muito importantes, e simples de serem incorporadas ao seu dia-a-dia e ensinadas aos pequenos.

1. Fique atenta ao tempo do banho

A água é um bem preciso que está se esgotando e os pequenos devem estar cientes disso. Segundo dados do Greenpeace, falta água para cerca de 1,7 bilhão de pessoas em todo o mundo. E o Brasil, com uma das maiores reservas do planeta, é um dos países que mais desperdiçam esse recurso. A ONG chama a atenção para as pequenas coisas do dia a dia: o uso doméstico consome cerca de 10% do total e economizar água em casa faz muita diferença. Só para ter uma ideia, uma pessoa chega a usar mais de 300 litros ao dia na realização das atividades cotidianas.

Por isso, desde pequena a criança deve ser ensinada a não desperdiçar água. Estipule algum tempo, que pode ser a duração de uma música, para o banho. Deixando à mão todos os utensílios necessários, evitando ter que buscá-los ao longo do banho, também ajuda a evitar banhos mais demorados. Lembre-se dessa dica que já demos aqui.

2. Separe o lixo

O Brasil produz 230 mil toneladas de lixo diariamente. Para conscientizar as crianças, comece ensinando a separar os resíduos limpos. Lixeiras coloridas para os diferentes materiais (plástico, papel, vidro) são uma boa opção para despertar o interesse através de uma atividade que pode se tornar divertida. Leve também no carro, e na mochila dos maiorzinhos, sacolinhas para que sejam depositados os lixinhos de lanches ou guloseimas. Explique aos pequenos que jogar esses resíduos na rua pode entupir os bueiros, o que pode causar enchentes. Além de separar o lixo, também pense em possíveis maneiras de reaproveitá-lo. Já demos algumas dicas a respeito disso.

3. Conserte ou doe os brinquedos

Quando um carrinho ou uma boneca quebrar, conserte, ao invés de descartá-lo. E quando o brinquedo se tornar obsoleto para a criança, seja por ela ter enjoado ou por não se enquadrar mais à sua idade, doe para uma ONG ou para outras pessoas que possam utilizá-lo.

4. Procure objetos usados para comprar

Móveis, carrinhos de bebê e utensílios grandes podem ser encontrados em brechós ou lojas de artigos usados. Esses locais são uma ótima opção tanto para comprar peças a preços acessíveis como para colocar à venda acessórios que seu filho não usa mais. Uma outra boa ideia é organizar bazares entre as amigas para trocar brinquedos, acessórios de bebê e até roupinhas. O melhor desses encontros é reunir o maior número de amigas possíveis com filhos em diferentes idades. Assim aqueles acessórios que já não servem para algumas crianças, podem ser utilizados pelas mais novas. Detalhe: nessas reuniões, leve as crianças. Faça desse momento uma pequena festa para as crianças brincarem e, de quebra, aprenderem o bom exemplo das mães e uma lição para a vida toda.

5. Utilize integralmente os alimentos

Mostre para o seu filho a variedade de opções que temos na cozinha. Por exemplo, invente sucos com as frutas que estão prestes a vencer. O mesmo vale para os legumes, que podem virar sopas, recheios de tortas e pastéis assados, etc. Pegue os restos de pão e reinvente o famoso pudim de pão, além de pizzas e lasanhas com a mesma base. A cenoura que sobrou da salada pode se transformar num gostoso bolo, a batata pode virar um pão, a berinjela pode virar patê. Enfim, invente! Para evitar desperdícios, também programe sua alimentação, utilizando as dicas que demos aqui.

6. Use a sacola de tecido

Aproveite a onda das sacolas ecológicas, ou ecobags, para incutir no seu pequeno o quão bacana é levar as compras ali. No supermercado, diga não à versão de plástico. Com o passar do tempo, essa atitude, com certeza, será absolutamente normal para ele. Estranho mesmo serão as sacolinhas de plástico, que demoram anos e anos para se decompor.

7. Leve-o à feira

Leve seu bebê à feira desde pequeno. Ele vai criando intimidade com produtos frescos e orgânicos. Quando chegar aos 6 meses, incentive o consumo de frutas e legumes – essa atitude requer alimentos fresquinhos, comprados semanalmente. Além de ser mais saudável, consumir alimentos de produção local é uma atitude mais ecológica, pois as embalagens e o combustível do transporte estão sendo evitados.

8. Faça uma horta

Em casa ou na varanda do apartamento, cultive temperos em vasinhos. Isso mostra a importância de plantar, cuidar e se alimentar com o que vem da terra. Com maior dedicação, até alguns legumes e verduras podem ser plantados. Siga as dicas que demos aqui.

9. Apague as luzes sempre

Oriente seu filho a não deixar luzes acesas sem necessidade. E ainda a desligar todo e qualquer aparelho eletrônico. Qualquer que seja a fonte, a produção de eletricidade sempre causa alguma agressão ao meio ambiente. “Hidrelétricas inundam grandes áreas, alterando e destruindo ecossistemas. Termoelétricas emitem gases que contribuem para o efeito estufa. Usinas nucleares representam um risco permanente de acidentes, além de gerar lixo atômico, o que é extremamente perigoso”, exemplifica a ONG Greenpeace. Economizar energia é uma maneira de diminuir a demanda por novas usinas e linhas de transmissão e distribuição e, consequentemente, os riscos de impactos ambientais e de apagões.

10. Ande mais a pé

Sempre que possível, deixe o carro em casa, principalmente quando o objetivo é fazer algo no próprio bairro. Vá de bicicleta ou caminhe de mãos dadas com o seu pequeno. Pode acreditar: ele vai adorar caminhar pela cidade e descobrir uma nova pracinha, uma árvore recheada de flores ou o latido dos cães. Vale o passeio! E vocês também podem variar essa programação, andando de bicicleta!

Fontes: www.bebe.com.br + redação Xalingo

Ensinando as crianças a cuidarem do meio-ambiente

As crianças são o futuro do planeta, e o planeta vem pedindo socorro. Assim, nada mais saudável e necessário do que ensinar os nossos pequenos desde cedo a cuidarem do meio-ambiente. Com isso, estaremos contribuindo não apenas para a formação das nossas crianças, mas também garantindo um futuro melhor para a natureza. Pequenas atitudes aprendidas desde cedo pela nova geração poderão fazer uma grande diferença no futuro!

Veja algumas atitudes que você pode ter no dia-a-dia para criar essa consciência:

  • Ensine os pequenos que a água é valiosa. O banho deve ser breve e a torneira deve ser fechada enquanto se escova os dentes. Se as crianças gostam de brincar no banho ou tomar banho de mangueira, experimente utilizar a banheira de quando eram bebês com brinquedos para garantir esse momento sem que a água fique correndo.
  • Influencie-os a comer mais frutas, legumes e ovos, ao invés de biscoitos e iogurtes industrializados. Além de ser mais saudável, um menor descarte de embalagens será feito.
  • Separar o lixo também é uma atitude simples, mas de grande importância para a saúde do planeta. Além de separar o lixo para coleta, também é legal separar algumas sucatas para ensinar as crianças a fazerem pequenos trabalhinhos de reciclagem.
  • Verificar, de tempos em tempos, as roupas e brinquedos que não são mais utilizados e doa-los para quem precisa também é uma atitude sustentável!
  • Nesse sentido, também é legal sugerir na escola ou fazer com os primos e vizinhos: um escambo de brinquedos. As crianças trocam entre si os jogos e materiais que não querem mais. O que sobra, pode ser doado para creches e escolas de crianças com necessidades.
  • Mantenha uma hortinha em casa (siga as dicas do post que já fizemos sobre o assunto!).
  • Outra lição importante é ensina-las a economizar energia elétrica. TV, computador, videogames e lâmpadas devem ser desligados quando não estiverem em uso. E brincadeiras ao ar livre devem ser mais incentivadas, evitando que as crianças passem horas a fio na frente da TV.
  • Com essas pequenas mudanças no dia-a-dia, os pequenos vão criando a sua consciência ecológica. Mas, mais do que explicar, é importante darmos o bom exemplo. Os pequenos se inspiram nos adultos que eles confiam para formar a nossa personalidade. Então que tal levarmos todas essas dicas para o nosso dia-a-dia também?