Blog :: Xalingo

Tag - meio ambiente

Dicas para incentivar a sustentabilidade nas crianças

post2

post2

 

Se trabalhada desde a infância, a sustentabilidade pode se tornar um hábito quando os pequenos crescerem. Conversar com seus filhos, afilhados e sobrinhos sobre consumo consciente e os seus efeitos, ajuda as crianças a entender melhor sobre questões ambientais. E isso cria uma mudança de comportamento que eles levarão para a vida toda. Com algumas dinâmicas diárias, é possível incentivar o pensamento sustentável nos pequenos.

 

Confira as dicas que selecionamos para ajudar as crianças a cultivar uma visão mais ecológica e sustentável do mundo e suas relações.

 

Interruptores de luz com desenho de super-herói

Apagar as luzes nos ambientes que não estão sendo usados é uma das melhores formas de economizar energia em casa. Para um adulto, lembrar de apagar a luz já é habitual, mas para uma criança ainda não. Que tal instalar ou personalizar alguns interruptores com o desenho do super-herói ou personagem favorito das crianças, para incentivá-las a apagar a luz? É uma medida simples, mas que aproxima a criança do conceito de sustentabilidade, uma vez que se pode aproveitar para explicar a ela que a energia elétrica é uma forma de consumo que impacta no ambiente.

 

Transforme o tempo de banho em uma corrida

Um ou dois minutos a menos em cada banho pode economizar até 150 litros de água por mês, sem contar na economia de energia elétrica. Para ajudar a acelerar o banho dos pequenos, cronometre o tempo deles, oferecendo pequenas recompensas a cada banho com o tempo dentro do estipulado.

 

Coloque as crianças no comando da reciclagem

É bacana ensinar as crianças a fazerem a reciclagem dos resíduos alimentares em casa, através da compostagem. Para envolve-los de verdade nisso, atribua à molecada o controle da reciclagem. Isso estimulará a importância e o valor da separação do lixo doméstico. Além de ensinar sobre a reciclagem, é fundamental que os pequenos aprendam também a reduzir o consumo e, consequentemente, gerar menos resíduos.

 

Reaproveitando a água da chuva

Ensine às crianças que a água da chuva pode ser reaproveitada. Quando estiver para chover, basta colocar um balde fora da casa com uma pedra dentro para não tombar e esperar. Depois que a chuva passar, a água coletada pode ser usada para molhar plantas ou até nos vasos sanitários. Essa atividade é mais fácil para quem mora em uma casa, mas se morar em apartamento, é só descer no térreo.

 

 

Fonte: E-Cycle

Que tal ter a sua própria horta em casa?

destake

Uma alimentação saudável é cada dia mais importante para adultos e crianças. E não basta comer alimentos saudáveis como frutas, verduras e legumes, é preciso saber a procedência desses alimentos. Afinal, é muito comum o uso de agrotóxicos que fazem muito mal para a nossa saúde.

Já pensou em fazer uma horta na sua casa? Além de ter um contato com a natureza você pode pedir a ajuda do seu filho nessa tarefa. A criança adora esse tipo de atividade e o melhor é que você poderá ensinar o pequeno um pouco de sustentabilidade e de alimentação saudável.

Se você mora em casa basta separar um espaço do pátio para a horta. Plante verduras, legumes e frutas que sejam fáceis de cultivar como o alface, a cenoura e o morango. Você consegue com facilidade mudas e sementes em lojas especializadas. Você pode ainda investir em temperos como manjericão e tempero verde e ter sempre essas delícias fresquinhas para as receitas da família.

Além de cultivar a própria comida, você ainda poderá reaproveitar o lixo orgânico da sua casa na horta em forma de adubo.

Já se você mora em apartamento e não tem pátio para o cultivo da horta não se preocupe. Você pode se inspirar em alguma das ideias abaixo!

destake

hortinha

IMG_1812

7 dicas simples que ajudam seus filhos a praticarem a sustentabilidade

sustentabilidade

A palavra sustentabilidade está na moda, mas você sabe como ensinar isso aos seus filhos? A gente sabe que parte da educação cidadã das crianças vem de casa e os pais têm papel fundamental no ensinamento dos filhos e também são responsáveis em que tipo de adultos eles se tornarão no futuro.

Você conversa com o seu filho sobre a preservação do meio ambiente, descarte e reciclagem de lixo? Pois deveria. São ações como essas que tornarão o seu filhote uma pessoa melhor quando adulto e que saberá como cuidar e preservar o mundo em que vivemos.

Claro que a escola também aborda temas relacionados à sustentabilidade. Mas nada impede que em casa também exista um movimento em prol dessa causa. Há diversas formas de desenvolver o tema com a molecada e a criatividade não precisa de limites. Separamos algumas dicas de como você e sua família podem passar aos seus filhos uma visão mais ecológica e sustentável do mundo e da vida!

sustentabilidade

  • Árvores: Explique para a criança qual o papel da árvore na vida dos seres humanos. Conte a ela que a árvore é responsável por purificar o nosso ar, controlar a temperatura da cidade onde a gente vive, além de fornecer sombra, ser lar de insetos e pássaros e embelezar o lugar. Uma boa dica é escolher uma espécie e plantar junto com a criança. Assim ela pode ir acompanhando a evolução da árvore a medida que vai crescendo junto com ela.
  • Interruptores de luz com desenho de super-herói: A conta de luz está cada vez mais cara e a família precisa ajudar na hora da economia de energia. Se o interruptor estiver com um personagem legal a criança irá se motivar a desliga-lo. Você ainda pode dizer que o personagem está de olho em quem não apaga a luz e fazer com que a criança cobre também os adultos da casa para criar o hábito de apagar as luzes ao sair dos recintos.
  • Transforme o tempo de banho em uma corrida: Se tem algo que gasta muito energia elétrica é o chuveiro. Por isso, o banho precisa ser sempre curto, pois além do gasto de luz existe ainda o gasto de água. Você sabia que encurtando o tempo de banho de sua casa em um ou dois minutos a economia pode ser de até 150 litros de água em um mês? Por isso, trate esse momento de fórmula lúdica, como uma corrida. Cronometre o tempo deles no chuveiro e ofereça recompensas pequenas caso ele consiga bater o tempo estipulado ou se fizer um tempo melhor do que o último banho. Só que na regra da brincadeira precisa ficar claro que não vale pular a parte da higiene pessoal por causa de um prêmio.
  • Bilhete perto da torneira do banheiro: Vai escovar os dentes? Nada de deixar a torneira aberta durante o processo. Vale lembrar que isso serve também para os adultos, quando estão fazendo a barba, passando fio dental ou qualquer outra higiene pessoal. Os mais velhos precisam dar o exemplo para os mais jovens seguirem. Coloque então um pequeno bilhete, por escrito, perto da sua torneira para refrescar sua memória e a dos seus filhos.
  • Brigada dos carregadores: Se seu filho tem smartphone ou tablete é normal que precise recarregar os aparelhos com alguma frequência. Mas você sabia que os carregadores plugados na tomada, mesmo sem o celular carregando, consomem energia? Por isso é melhor desconectá-los quando não estiverem em uso. E isso pode servir também para vídeo-games, TVs, aparelhos de som, etc.
  • Coloque as crianças no comando da reciclagem: Para mudança dos hábitos dos seus filhos, em qualquer assunto, que tal colocá-los no comando das ações? Atribua à molecada o controle da reciclagem, pois assim entenderão sua importância e darão mais valor à separação do lixo doméstico.
  • Reaproveitando a água da chuva: Mostre as crianças que a água da chuva pode ser reaproveitada. Basta a criança colocar um balde fora da casa com uma pedra dentro, para não tombar, e esperar a chuva. Quando parar é só pegar esse balde e usar essa água para molhar as plantas que estão dentro de casa ou mesmo nos sanitários. Isso fica mais fácil de ser feito se você morar em uma casa, mas se morar em apartamento basta descer no térreo.

Meio Ambiente também é coisa de criança

Life cycles

Estamos na Semana do Meio Ambiente e nada melhor do que usar a data para ensinar um pouco de consciência ambiental para o seu filho, não é mesmo? Saiba que é muito importante a criança crescer consciente do seu papel para a preservação do meio ambiente.

Os pequenos não só aprendem com palavras e repetições de ordens, mas também com atos, por isso é importante ensiná-los a fazer parte ativa do cuidado do meio ambiente mediante a prática. Provavelmente ele terá várias atividades relacionadas ao assunto na escola, mas é também papel dos pais ensinar os pequenos a se preocuparem com o meio ambiente.

Vamos a algumas dicas que você pode fazer em casa mesmo e que irão fazer do seu filho um adulto mais consciente no futuro:

– Dê o exemplo: De nada adianta você cobrar uma consciência ambiental do seu filho se você não dá o exemplo em casa. Feche a torneira quando for escovar os dentes, ensine-o a tomar banho rápido para economizar água, ensine-o a seprar o lixo, entre outras coisas.

– Luz acesa: Explique para a criança a importância de desligar as luzes quando sair do quarto ou de outro cômodo da casa. O mesmo vale para os aparelhos eletrônicos como a televisão, por exemplo.

– Andar de bike: Que tal dar uma volta de bicicleta com o seu filho? Se puder, leve-o para a escola de bicicleta e aproveite para explicar que quanto menos carros trafegam nas ruas, mais o meio ambiente ganha, devido as dióxido de carbono.

– Recicle: Recicle em casa e peça ajuda do seu filho para ajudar nessa tarefa. Com o lixo orgânico vocês podem criar uma horta em casa e com o seco, como garrafas, por exemplo, existem várias peças decorativas que você pode fazer que ficam lindas na casa.

– Na rua: Na rua também é preciso ensinar a criança a se comportar de forma consciente. Nada de jogar lixo no chão, nem maltratar os animais, além de cuidar de plantas e árvores. Ensine-o também a valorizar a paisagem e o que a natureza criou: leve-o a acampar e permita-lhe que se conecte com o meio ambiente.

Life cycles

Como ensinar sustentabilidade para a criança

130407454

É importante que a criança saiba desde muito cedo a importância da preservação do Meio Ambiente e da sustentabilidade. Dessa forma, ela se torna um adulto mais responsável e irá passar adiante esses ensinamentos.

Cabe aos pais ensinarem pequenos hábitos aos pequenos como reciclagem, descarte de lixo, aproveitamento da água, cuidar das plantas e muito mais. A escola também exerce um papel importante nesses ensinamentos.

130407454

Mas mesmo em casa você pode fazer a diferença e tornar o seu filho um defensor do ambiente e da sustentabilidade. Vamos descobrir como:
– Plante uma árvore com o pequeno. Com o passar dos anos ela pode ir acompanhando o crescimento da planta. Até mesmo fazendo um paralelo com a sua idade.
– Que tal substituir os interruptores de luz normais por aqueles com desenho de super-herói? Assim, a criança aprende que precisa ajudar aquele personagem a manter a ordem da casa e da natureza, economizando energia elétrica. E isso serve para todos os cômodos da casa, desde salas, quartos até banheiros e áreas de serviço.
– Que tal uma corrida na hora do banho? Encurte o tempo que a criança passa debaixo do chuveiro fazendo uma espécie de corrida. Alguns minutos podem economizar centenas de litros de água. Cronometre o tempo deles no chuveiro e ofereça recompensas pequenas caso ele consiga bater o tempo estipulado ou se fizer um tempo melhor do que o último banho.
– A criança pode ajudar, e aprender muito, quando o assunto é reciclagem. Peça a ajuda dos pequenos para separar os lixos. O Orgânico pode até ser usado em uma horta, onde eles podem plantar alimentos. Os Secos podem ser usados em uma Oficina de Brinquedos. Q eu tal?
– Ensine os pequenos que a água da chuva pode ser reaproveitada em algumas tarefas da casa. Nos dias de chuva coloque um balde para fora da casa e depois mostre para a criança que essa água pode servir para molhar plantas, lavar o carro, a bicicleta.

Dez atitudes para ensinar o seu filho a cuidar do planeta

Nesta época em que tanto se fala em sustentabilidade, a Xalingo quer compartilhar com você algumas coisas nas quais acredita.

No ano em que o tema da Xalingo é sustentabilidade, vamos compartilhar com você um pouco mais do que acreditamos: ensinar os nossos pequenos a tornar o mundo que eles e as gerações seguintes vivem e viverão em um lugar cada vez melhor. Dar um bom exemplo dentro de casa é a melhor maneira de garantir que o seu filho cresça consciente. Afinal, você vai querer que seus filhos (e depois netos, e bisnetos…) vivam em um mundo saudável, certo?

Essas dez atitudes são muito importantes, e simples de serem incorporadas ao seu dia-a-dia e ensinadas aos pequenos.

1. Fique atenta ao tempo do banho

A água é um bem preciso que está se esgotando e os pequenos devem estar cientes disso. Segundo dados do Greenpeace, falta água para cerca de 1,7 bilhão de pessoas em todo o mundo. E o Brasil, com uma das maiores reservas do planeta, é um dos países que mais desperdiçam esse recurso. A ONG chama a atenção para as pequenas coisas do dia a dia: o uso doméstico consome cerca de 10% do total e economizar água em casa faz muita diferença. Só para ter uma ideia, uma pessoa chega a usar mais de 300 litros ao dia na realização das atividades cotidianas.

Por isso, desde pequena a criança deve ser ensinada a não desperdiçar água. Estipule algum tempo, que pode ser a duração de uma música, para o banho. Deixando à mão todos os utensílios necessários, evitando ter que buscá-los ao longo do banho, também ajuda a evitar banhos mais demorados. Lembre-se dessa dica que já demos aqui.

2. Separe o lixo

O Brasil produz 230 mil toneladas de lixo diariamente. Para conscientizar as crianças, comece ensinando a separar os resíduos limpos. Lixeiras coloridas para os diferentes materiais (plástico, papel, vidro) são uma boa opção para despertar o interesse através de uma atividade que pode se tornar divertida. Leve também no carro, e na mochila dos maiorzinhos, sacolinhas para que sejam depositados os lixinhos de lanches ou guloseimas. Explique aos pequenos que jogar esses resíduos na rua pode entupir os bueiros, o que pode causar enchentes. Além de separar o lixo, também pense em possíveis maneiras de reaproveitá-lo. Já demos algumas dicas a respeito disso.

3. Conserte ou doe os brinquedos

Quando um carrinho ou uma boneca quebrar, conserte, ao invés de descartá-lo. E quando o brinquedo se tornar obsoleto para a criança, seja por ela ter enjoado ou por não se enquadrar mais à sua idade, doe para uma ONG ou para outras pessoas que possam utilizá-lo.

4. Procure objetos usados para comprar

Móveis, carrinhos de bebê e utensílios grandes podem ser encontrados em brechós ou lojas de artigos usados. Esses locais são uma ótima opção tanto para comprar peças a preços acessíveis como para colocar à venda acessórios que seu filho não usa mais. Uma outra boa ideia é organizar bazares entre as amigas para trocar brinquedos, acessórios de bebê e até roupinhas. O melhor desses encontros é reunir o maior número de amigas possíveis com filhos em diferentes idades. Assim aqueles acessórios que já não servem para algumas crianças, podem ser utilizados pelas mais novas. Detalhe: nessas reuniões, leve as crianças. Faça desse momento uma pequena festa para as crianças brincarem e, de quebra, aprenderem o bom exemplo das mães e uma lição para a vida toda.

5. Utilize integralmente os alimentos

Mostre para o seu filho a variedade de opções que temos na cozinha. Por exemplo, invente sucos com as frutas que estão prestes a vencer. O mesmo vale para os legumes, que podem virar sopas, recheios de tortas e pastéis assados, etc. Pegue os restos de pão e reinvente o famoso pudim de pão, além de pizzas e lasanhas com a mesma base. A cenoura que sobrou da salada pode se transformar num gostoso bolo, a batata pode virar um pão, a berinjela pode virar patê. Enfim, invente! Para evitar desperdícios, também programe sua alimentação, utilizando as dicas que demos aqui.

6. Use a sacola de tecido

Aproveite a onda das sacolas ecológicas, ou ecobags, para incutir no seu pequeno o quão bacana é levar as compras ali. No supermercado, diga não à versão de plástico. Com o passar do tempo, essa atitude, com certeza, será absolutamente normal para ele. Estranho mesmo serão as sacolinhas de plástico, que demoram anos e anos para se decompor.

7. Leve-o à feira

Leve seu bebê à feira desde pequeno. Ele vai criando intimidade com produtos frescos e orgânicos. Quando chegar aos 6 meses, incentive o consumo de frutas e legumes – essa atitude requer alimentos fresquinhos, comprados semanalmente. Além de ser mais saudável, consumir alimentos de produção local é uma atitude mais ecológica, pois as embalagens e o combustível do transporte estão sendo evitados.

8. Faça uma horta

Em casa ou na varanda do apartamento, cultive temperos em vasinhos. Isso mostra a importância de plantar, cuidar e se alimentar com o que vem da terra. Com maior dedicação, até alguns legumes e verduras podem ser plantados. Siga as dicas que demos aqui.

9. Apague as luzes sempre

Oriente seu filho a não deixar luzes acesas sem necessidade. E ainda a desligar todo e qualquer aparelho eletrônico. Qualquer que seja a fonte, a produção de eletricidade sempre causa alguma agressão ao meio ambiente. “Hidrelétricas inundam grandes áreas, alterando e destruindo ecossistemas. Termoelétricas emitem gases que contribuem para o efeito estufa. Usinas nucleares representam um risco permanente de acidentes, além de gerar lixo atômico, o que é extremamente perigoso”, exemplifica a ONG Greenpeace. Economizar energia é uma maneira de diminuir a demanda por novas usinas e linhas de transmissão e distribuição e, consequentemente, os riscos de impactos ambientais e de apagões.

10. Ande mais a pé

Sempre que possível, deixe o carro em casa, principalmente quando o objetivo é fazer algo no próprio bairro. Vá de bicicleta ou caminhe de mãos dadas com o seu pequeno. Pode acreditar: ele vai adorar caminhar pela cidade e descobrir uma nova pracinha, uma árvore recheada de flores ou o latido dos cães. Vale o passeio! E vocês também podem variar essa programação, andando de bicicleta!

Fontes: www.bebe.com.br + redação Xalingo

Ensinando as crianças a cuidarem do meio-ambiente

As crianças são o futuro do planeta, e o planeta vem pedindo socorro. Assim, nada mais saudável e necessário do que ensinar os nossos pequenos desde cedo a cuidarem do meio-ambiente. Com isso, estaremos contribuindo não apenas para a formação das nossas crianças, mas também garantindo um futuro melhor para a natureza. Pequenas atitudes aprendidas desde cedo pela nova geração poderão fazer uma grande diferença no futuro!

Veja algumas atitudes que você pode ter no dia-a-dia para criar essa consciência:

  • Ensine os pequenos que a água é valiosa. O banho deve ser breve e a torneira deve ser fechada enquanto se escova os dentes. Se as crianças gostam de brincar no banho ou tomar banho de mangueira, experimente utilizar a banheira de quando eram bebês com brinquedos para garantir esse momento sem que a água fique correndo.
  • Influencie-os a comer mais frutas, legumes e ovos, ao invés de biscoitos e iogurtes industrializados. Além de ser mais saudável, um menor descarte de embalagens será feito.
  • Separar o lixo também é uma atitude simples, mas de grande importância para a saúde do planeta. Além de separar o lixo para coleta, também é legal separar algumas sucatas para ensinar as crianças a fazerem pequenos trabalhinhos de reciclagem.
  • Verificar, de tempos em tempos, as roupas e brinquedos que não são mais utilizados e doa-los para quem precisa também é uma atitude sustentável!
  • Nesse sentido, também é legal sugerir na escola ou fazer com os primos e vizinhos: um escambo de brinquedos. As crianças trocam entre si os jogos e materiais que não querem mais. O que sobra, pode ser doado para creches e escolas de crianças com necessidades.
  • Mantenha uma hortinha em casa (siga as dicas do post que já fizemos sobre o assunto!).
  • Outra lição importante é ensina-las a economizar energia elétrica. TV, computador, videogames e lâmpadas devem ser desligados quando não estiverem em uso. E brincadeiras ao ar livre devem ser mais incentivadas, evitando que as crianças passem horas a fio na frente da TV.
  • Com essas pequenas mudanças no dia-a-dia, os pequenos vão criando a sua consciência ecológica. Mas, mais do que explicar, é importante darmos o bom exemplo. Os pequenos se inspiram nos adultos que eles confiam para formar a nossa personalidade. Então que tal levarmos todas essas dicas para o nosso dia-a-dia também?

    Fazendo uma horta em casa: estimulando a ecologia e a alimentação saudável desde cedo

    Uma boa ideia para estimular os pequenos desde cedo a se alimentarem corretamente e se preocuparem com a natureza é fazer e manter, juntamente com eles, uma hortinha em casa. O cuidado e a preocupação que eles terão que ter para ver a plantinha crescendo e não deixa-la morrer fará com que eles tenham maior gosto por comer vegetais, além de esse processo ser uma verdadeira aula de ciências na prática. E com os cuidados certos, até quem mora em apartamento pode ter a sua!

    Para começar a hortinha, algumas sugestões que não ocupam muito espaço e crescem rapidinho (afinal, as crianças esperam resultados rápidos, senão acabam por perder o interesse) são vegetais como espinafre, tomate-cereja, rúcula e ervas como cebolinha, salsinha e hortelã. Escolhidas as plantinhas, compre as mudas ou sementes e siga as nossas dicas:

    •    Escolha um lugar que permita que as plantinhas tenham sua dose diária de sol. Não há necessidade de incidência de sol direto, mas que haja uma certa claridade.

    •    Providencie vasos ou floreiras. Ou aproveite ainda mais a ideia de conscientizar os pequenos sobre ecologia e reaproveite materiais: caixas longa-vida, garrafas pet e caixas de isopor podem muito bem fazer as vezes de vasos.

    •    Encha o fundo do vaso ou floreira com brita ou argila para facilitar a drenagem. Preencha o restante com terra, preferencialmente já adubada, para facilitar o seu trabalho e garantir um melhor crescimento das plantas.

    •    Regue três vezes por dia até a semente germinar ou a muda pegar. Depois disso, uma rega diária é o suficiente.

    Além dos aprendizados dos pequenos, ter uma horta em casa é uma ótima oportunidade de a família passar mais tempo junta fazendo uma atividade saudável. Sem contar que, com as suas hortaliças crescendo, você terá pratos muito mais saborosos e livres de agrotóxicos. E, se bem cuidada e organizada, a hortinha pode até se tornar parte da decoração da casa!