Blog :: Xalingo

Tag - inverno

Dias frios: acerte nos cuidados com o bebê

post3

Quando o frio chega, muitos pais investem nas tentativas para manter seus bebês aquecidos, sem saber que alguns desses cuidados podem na verdade prejudicar a saúde dos pequenos. Confira.

 

Colocar o bebê com casaco na cadeirinha do carro

Tenha cuidado ao colocar seu bebê na cadeirinha do carro se ele estiver vestindo um casaco muito grosso, pois o cinto de segurança pode não ficar firme o suficiente em função do volume extra. Como alternativa, você pode colocar o bebê na cadeira com uma roupa mais leve, prender o cinto e depois cobri-lo com casaco ou mesmo um cobertorzinho.

 

Aquecer demais o bebê

Os bebês têm dificuldade em controlar sua temperatura corporal, então eles perdem calor rapidamente e também podem ficar quentes muito rápido. Para não errar, aprenda a reconhecer os sinais que ele dá quando está com frio ou calor. Por exemplo, se o bebê começar a suar, ficar inquieto, com febre e o rosto vermelho, ele deve estar com calor. Para saber se ele está com frio, verifique o peito, barriguinha, tronco e extremidades – se não estiverem quentinhas, adicione mais uma camada de roupa ou um cobertor.

 

Vestir o bebê com roupas de lã

As roupas de lã nunca devem ficar em contato direto com a pele do bebê e isto vale também para toucas e gorros. Coloque sempre uma camisetinha de algodão em contato direto com a pele e as demais, de lã ou não, por cima. As roupas de lã não absorvem bem o suor, podendo deixar o bebê úmido e gelado.

 

 

 

Fonte: Bebê Mamãe

Gatinhos de lã e papelão

post1

Hoje o blog da Xalingo traz uma atividade simples, divertida e muito gostosa de fazer com as crianças nos dias frios. Prepare-se para fazer muitos gatinhos de lã e papelão.

 

Materiais:

– papelão ondulado

– lã

– papel branco

– lápis

– tesoura

– cola

– canetinhas

– palitos

 

Confira o passo a passo no vídeo abaixo e reúna as crianças para essa diversão.

 

 

 

Dicas:

 

ž – Para fazer os bigodes, você pode usar palitos pintados ou colar pedacinhos de lã ou barbante.

 

ž – Para fazer gatinhos mais fofos e peludos, use lãs felpudas e faça algumas voltas a mais no corpo deles.

 

-ž As crianças podem se divertir ainda mais desenhando diferentes expressões faciais nos gatinhos e usando-os para brincar como um teatro de fantoches.

 

 

 

Fonte e imagem: Krokotak

Bebês x Frio

post2

Nos dias mais frios os cuidados com os bebês devem ser redobrados. E, inclusive, algumas rotinas normais devem ser dispensadas, para preservar a saúde deles. Confira.

 

Lavar primeiro a cabeça

Se normalmente a orientação é lavar primeiro a cabeça do bebê e depois o corpo, nos dias frios esta rotina deve ser invertida, pois a cabeça molhada favorece muito a perda de calor do bebê. Portanto, só lave a cabeça do seu bebê primeiro, se for secá-la imediatamente. Caso contrário, ele corre risco de pegar frio.

 

Banho todos os dias

A hora do banho é um dos momentos em que o pequeno mais tem chances de passar frio, por mais cuidados que se tenha. Muitos pediatras recomendam que em dias muito frios, os bebês tomem banho apenas três vezes por semana. Nos dias em que não der banho nele, faça a higiene das genitais, pescoço, pés e mãos com algodão e água quentinha.

 

Cuidados com o ambiente

Para dar banho no seu bebê nos dias frios é muito importante atentar para a temperatura do ambiente, que deve ficar entre 16 e 20 graus. Também é fundamental evitar correntes de ar, especialmente até o bebê estar completamente seco e vestido novamente.

 

 

 

Fonte: Bebê Mamãe

Pode instalar ar-condicionado no quarto do bebê?

Hoje em dia o ar-condicionado deixou de ser um luxo e passou a ser uma necessidade na vida de todos nós. Quando se trata de crianças, as mães ficam preocupadas com possíveis resfriados e a temperatura ideal para o quarto. Esse é um dos grandes tabus, justamente porque os bebês não sentem mais frio que os adultos e sofrem da mesma maneira com os efeitos do calor intenso.

Isso pode ser sentido principalmente com a irritação e o choro. É por esse motivo que o ar-condicionado pode ser um dos principais aliados na hora de garantir o bem-estar de todos. Ele garante uma temperatura controlada e um ambiente perfeito para descansar e relaxar. O aparelho pode estar presente, desde que algumas medidas sejam tomadas para o cuidado com os filhos.

Umidade: O principal problema do uso do ar-condicionado, até mesmo em adultos, é o ressecamento do ambiente. A umidade é retirada, o que pode agravar casos de crianças alérgicas ou com problemas respiratórios. O nariz pode ressecar e a garganta pode incomodar, se algumas precauções não forem tomadas. Os artifícios podem ser uma toalha molhada ou ainda uma bacia d’água próxima à cama ou berço. Isso garante que o ar não fique tão severamente seco. Além disso, para quem quer investir no uso frequente, um umidificador é indispensável.

Limpeza do filtro: Até mesmo os melhores aparelhos conseguem propagar algumas bactérias, partículas e micro-organismos. Eles são lançados ao ar com o aparelho e podem causar alergias, principalmente em crianças e bebês. Para evitar problemas, mantenha o filtro sempre limpo, com limpeza semanal se possível.

Período: O período em que a criança fica no quarto é também importante. Ele pode aproveitar a temperatura, mas não pode ficar o tempo todo nesse ambiente. Principalmente pelo ressecamento que o ar condicionado pode causar. Por isso, o período de sono é o melhor para deixar o ar ligado.

É sempre importante não exagerar na temperatura, já que o bebê é também mais frágil que os adultos. Ele sofre mais com a variação das temperaturas, por isso sempre programe para temperatura em torno dos 23º C a 26º C. Evite sempre de ligar o aparelho após o banho.

Posição: O local escolhido para a instalação do aparelho é também importante. Ele não deve ficar muito próximo ao berço ou cama, incidindo diretamente sobre a criança. Além disso, ele precisa estar numa posição alta, se possível próximo ao teto. Isso favorece a circulação do ar, renovando a temperatura do quarto e garantindo que ele resfrie sem esforços maiores.

ar_condicionado

 

Como prevenir os pequenos das doenças respiratórias

O inverno está chegando e com ele vem também as doenças respiratórias. Com a chegada dos dias mais frios, as emergências dos hospitais ficam lotadas e pais ficam preocupados com a saúde dos pequenos. Afinal, eles têm ainda mais chances de contrair as doenças respiratórias, típicas desta época do ano.

É preciso ter muita atenção com os bebês, que precisam de cuidados especiais. Os menores de dois anos de idade possuem as defesas imunológicas ainda mais fraca, assim como a capacidade respiratória que é mais baixa. Por isso, ao menor sinal de resfriado é importante o acompanhamento de um especialista.

Nesta época do ano também é necessário ter cuidado com os sintomas da bronquite, doença causada por vírus que atacam os brônquios e bronquíolos (pequenos canais dentro dos pulmões que levam o ar para as trocas de gases) levando ao inchaço na parede destes canais e gerando muitas secreções, o que causa grande dificuldade para respirar, com tosse, cansaço e chiadeira no peito.

Confira as dicas de prevenção:

– Se o seu filho estiver resfriado evite manda-lo para a escola ou creche. O repouso é fundamental para a recuperação da criança, sem contar que assim você evita contaminar outras crianças com o vírus

– Evite que pessoas com gripes ou resfriados fiquem em contato direto com os seus filhos pequenos, dentro da sua própria casa. Caso os pais ou irmãos maiores estejam com resfriado, é recomendado o uso de máscaras comuns (vendidas em farmácias) quando estão perto destas crianças, especialmente, se for um bebê

– Evite sair de casa com bebês com menos de quatro meses de idade para lugares com aglomerações de pessoas. Nessa idade, as defesas do organismo ainda não estão desenvolvidas, sendo muito mais propenso a contrair doenças com mais complicações

– Mantenha a vacinação em dia

– O aleitamento materno é fundamental na alimentação dos bebês até o sexto mês de vida, além de transmitir anticorpos da mãe que os protegerão de um grande número de doenças

– Mantenha a casa e o quarto das crianças sempre bem limpo e arejado. Não guarde nada que possa acumular pó, pois os ácaros (grande causador de alergias respiratórias) costumam se fixar em objetos como bichinhos de pelúcia, tapetes, cortinas, protetor de berço, mosquiteiro, almofadas, caixas de brinquedos, entre outros

– Não fume dentro de casa. A fumaça do cigarro irrita as vias respiratórias

 

Mother taking care of her sick daughter

Clima de inverno

O tempo anda tão oscilante na maior parte do Brasil que tem dias que a gente até esquece que estamos no inverno. Mas logo depois as temperaturas caem novamente, congelando até a alma.

Para deixar a casa mais divertida – e até ter uma desculpa para convencer aqueles pequenos que insistem em andarem descalços e mal agasalhados no frio –, você pode decorar a casa para a estação. Encher os sofás de mantas coloridas e almofadas quentinhas é uma ótima forma de dar um clima mais aconchegante à casa. Para tornar tudo mais divertido, uma ideia legal é colocar meias e polainas nos móveis, especialmente os dos pequenos. Vale até utilizar aquelas meias que se perderam e ficaram sem par. Dá uma olhada que graça…

106

A alimentação pode ser muito mais responsável por doenças do que você imagina

junkie food

As temperaturas oscilantes do inverno brasileiro são um prato cheio para gripes e resfriados, males que atacam especialmente as pessoas que estão com a imunidade baixa. E você sabia que a imunidade pode ter muito mais a ver com a alimentação do que você imagina. Lembra que sua mãe sempre dizia que um suquinho de laranja no inverno ajuda a evitar resfriados? Ela estava certíssima, mas isso é só o começo!

Além da laranja, outros alimentos ricos em vitamina C – como acerola e limão – possuem antioxidantes, que estimulam a resistência, aumentando a atividade imunológica. O mesmo vale para o alho, que pode ser consumido como tempero ou na forma de cápsulas. Conhecidos como remédios naturais para a garanta, o gengibre (imunoestimulante) e o mel (bactericida e anti-séptico) também são boas apostas nessa época.

Por outro lado, alimentos industrializados contêm grandes quantidades de elementos químicos – como corantes, aromatizantes, acidulantes, conservantes, etc. – que prejudicam o sistema imunológico, deixando o corpo mais suscetível a doenças. Alimentos ricos em gordura também podem baixar a imunidade.

Além da influência direta dos alimentos sobre a o sistema imunológico, a alimentação também está indiretamente relacionada a esse mal. Isso porque pessoas obesas ou com excesso de peso estão especialmente propensas a terem baixa imunidade.

Confira mais algumas dicas para manter toda a família saudável através da alimentação:

imunidade

(Clique na imagem para ver maior.)

Cuidando da pele das crianças no frio

frio1 Todos sabemos que, no inverno, a pele resseca, fica avermelhadinha, até descasca. E não poderia ser diferente com os pequenos, que têm a pele ainda mais sensível. No caso deles, é possível até que se formem placas vermelhas, que coçam e acabam descamando. Por isso, é importante tomar alguns cuidados.

Em primeiro lugar, é importante dar muito líquido para a criança, já que a hidratação começa de dentro pra fora. Aposte no suco de laranja, que tem vitamina C e ajuda a evitar o resfriado – uma das coisas que contribui para o ressecamento da pele. Outra boa opção são os chás quentinhos, que ajudam a manter o corpinho aquecido.

Evite, também, deixar o aquecedor e o ar-condicionado ligados a noite toda, já que eles acabam com a umidade do ar. O ideal é deixa-los aquecendo o ambiente um pouco antes, e desliga-los quando entrar.

O mesmo vale para o banho. Banhos excessivamente quentes e demorados podem deixar a pele ainda mais sensível. Sabonetes antissépticos e buchas também devem ser usados com cuidado, além de ser dada preferência aos sabonetes cremosos e com hidratante, porém sempre específicos para crianças.

Na hora de vestir o pequeno, procure colocar roupas de algodão sob as outras, que além de deixarem a pele respirar, evitam coceira e outras irritações.

E se nada disso funcionar e o ressecamento for intenso, procure um pediatra!

frio2

 

Incluindo frutas no cardápio de formas diferentes… e até quentinhas

Com as altas temperaturas do verão, temos vontade de comer saladas levinhas, frutas fresquinhas, sucos geladinhos… Mas quando o inverno chega, essa vontade é muitas vezes substituídas pelo desejo de sopas quentinhas, massas gostosas, pães recém saídos do forno… Com certeza essa vontade também acontece para os pequenos.

Se o seu filhote tem torcido o nariz para as frutas desde que as temperaturas caíram, experimente essas receitinhas deliciosas que encontramos no site da revista Claudia Bebê. Todas elas, além de parecerem deliciosas podem ser servidas morninhas.

1

Papa de melancia, mamão e pera

Ingredientes

3 xícaras de água

2 xícaras de melancia, sem sementes, cortada em pedacinhos

1 1/2 xícara de mamão, sem sementes, cortado em pedaços

2 xícaras de pera, lavada, sem casca nem sementes, cortada em pedaços

Modo de fazer

Em uma panela com a água, cozinhe as frutas por 25 minutos ou até ficarem macias. Transfira para o liquidificador e bata até formar uma papinha. Deixe esfriar um pouco e sirva. Rende 6 porções.

2

Papa de carambola, maçã e banana

Ingredientes

4 1/2 xícaras de água

2 1/2 xícaras de carambola, sem casca nem sementes, cortada em pedaços

2 1/2 xícaras de maçã, sem casca nem sementes, cortada em pedaços

2 xícaras de banana cortada em pedaços

Modo de fazer

Em uma panela com a água, cozinhe as frutas por 30 minutos ou até ficarem macias. Transfira para o liquidificador e bata até formar uma papinha. Deixe esfriar um pouco e sirva. Rende 8 porções.

3

Geleia de kiwi com morango

Ingredientes

1 1/2 xícara de água

1/2 xícara de açúcar

1 xícara de kiwi em pedaços

1 xícara de morango lavado e cortado ao meio

Pão preto ou torradas para acompanhar

Modo de preparar

Em uma panela, junte a água e o açúcar e leve ao fogo por 15 minutos mexendo até dissolver o açúcar. Acrescente o kiwi e cozinhe por dez minutos. Adicione o morango, abaixe o fogo e cozinhe por mais quatro minutos. Deixe esfriar um pouco e sirva com pão preto ou torradas. Rende 3 porções.

Quentinho e saboroso

chocolate1

Os dias gelados estão aí! E quer coisa melhor (e mais deliciosa!) para se aquecer no inverno do que um bom chocolate quente?

Essa receita é fácil, leva poucos ingredientes e é feita no micro-ondas – ou seja, facinha para as crianças ajudarem na cozinha!

Ingredientes:

2 potes de iogurte de chocolate

1 medida de leite equivalente a um pote do iogurte que você usar

Modo de preparo:

Junte os 2 potes de iogurte ao leite em uma caneca e misture bem os ingredientes. Leve ao micro-ondas por 2 minutos.

Se você quiser, ainda pode enfeitar o chocolate quente com confeitos coloridos ou marshmallows!

chocolate2

chocolate4 chocolate3