Blog :: Xalingo

Tag - higiene bucal

Adeus medo de dentista!

post3

post3

Muitas crianças (e até alguns adultos) têm medo de ir ao dentista. Brocas, barulhos, sensações estranhas e, mais do que a dor, a possibilidade da dor, afligem muito os pequenos. Porém, existem alguns macetes para ajudar seu filho a superar o medo de ir ao dentista.

 

Informe-se com antecedência

Antes de levar seu filho à consulta, converse com o profissional, explique o que está acontecendo e entenda qual será o procedimento realizado. Assim, você vai conseguir transmitir segurança ao seu filho. Mas lembre-se de que não é necessário explicar todo o processo para seu pequeno, pois pode gerar mais medo e ansiedade. Poupe-o dos detalhes.

 

Seja verdadeiro

Os pais costumam usar a frase “não vai doer nada”. Porém, muitas vezes os tratamentos dentários são bastante desconfortáveis. Por isso, vale ser verdadeiro com a criança, informando que sim, pode doer um pouco, mas que é necessário e não é insuportável. Dessa forma você não arrisca a confiança do seu filho em você e no dentista.

 

Higiene bucal é um hábito

Converse com seu filho desde pequeno obre a importância da higiene bucal. Ela deve ser um habito diário e, se feita corretamente, com escovações e fio dental, pode até dispensar algumas visitas ao dentista. Explique a ele que cuidar bem dos dentinhos evita a necessidade de tratamentos odontológicos, sendo necessárias apenas as consultas de rotina, nas quais não há o que temer.

 

 

 

Fonte: Pais e Filhos

Com flúor ou sem. Qual a melhor pasta de dentes para o seu filho?

uso_do-flúor

Você já deve ter se perguntado se o flúor ajuda ou atrapalha a dentição do seu filho, não é mesmo? Mas acredite, se usado com cuidado e nas quantidades necessárias o flúor será muito benéfico para o seu filhote. Atualmente existe um consenso mundial em todas as associações odontológicas internacionais e nacionais de que os bebês devem utilizar creme dental com flúor, em concentrações de no mínimo 1000 ppm (partes por milhão), em pequena quantidade. Por isso, fique atenta aos rótulos na hora de comprar o produto. Dentistas afirmam que a quantidade ideal de pasta de dentes na escova deve ser do tamanho de um grão de arroz, ou seja, uma pequena quantidade em cada escovação (se a pasta de dente não for a indicada para bebês e crianças).

O flúor ajuda na formação de cares e ainda ativa um ganho mineral por meio da formação de uma camada protetora nos dentes. Essa camada é perdida a cada ingestão de alimentos ou bebidas, por isso deve ser constantemente reposta com escovação dental regular com creme dental fluoretado para que tenham uma proteção contra as cáries dentais na fase em que mais necessitam, pois ingerem leite e demais alimentos e bebidas em alta frequência.

uso_do-flúor

Você pode utilizar a pasta de dente com flúor desde o primeiro dente do bebê. Quando nascer o segundo, introduza o fio dental também na rotina de higiene bucal.

E se a criança engolir a pasta de dentes? Não se preocupe, se você colocou uma pequena quantidade de produto na escova e ela engolir pode ficar despreocupado. A maioria das crianças não desenvolvem nenhum problema em decorrência disso.

Fique atento na hora de escolher a pasta de dentes. Leia as especificações e verifique se eles apresentam teor de flúor convencional (mínimo 1000 ppm) pois existem também cremes dentais sem fluoreto e cremes dentais com teor reduzido de fluoreto (500-550 ppm) que não oferecem proteção eficaz contra a doença cárie.

Saiba como escovar corretamente os dentes do seu filho

Little Girl Brushing Her Teeth

Nem toda a criança gosta da hora da escovação. Muitos reclamam, fazem birra ou até se negam a fazer a higiene bucal. Cabe aos pais ensinar e tentar driblar este problema. Afinal, a higiene bucal precisa começar desde cedo na vida da criança para que no futuro ela não tenha problemas com a dentição.

Mesmo quando não ingere alimentos sólidos, a criança precisa de cuidados especiais. Estes cuidados começam desde bebê (salvo enquanto ele mamar exclusivamente no peito, já que o leite protege a região bucal contra bactérias), com a limpeza da gengiva.

Assim que os primeiros dentes começarem a despontar, você já deve levar seu filho a uma consulta com um odontopediatra. Ele irá examinar não só os dentes, como também o céu da boca e até a língua – sem falar nas preciosas orientações sobre como prevenir cáries. O contato precoce com esse profissional evita um problema sério que muita gente carrega pelo resto da vida: o medo do dentista! Então, quando levar a criança ao consultório, tente mostrar o especialista como um amigo e explique que, na verdade, a visita é para cuidar da boca, justamente para que ela não tenha nenhuma doença.

A escova certa
Até os 6 meses do seu filho, o mais indicado é fazer a limpeza da boca dele com gaze ou fralda de tecido seca ou umedecida com água filtrada. Aí, basta massagear a gengiva suavemente. Caso você opte pela dedeira, será preciso lavá-la e esterilizá-la depois do uso.

Depois do primeiro semestre de vida, existem modelos específicos de escova para cada faixa etária, basta checar a indicação na embalagem. A quantidade de cerdas, que sempre devem ser macias, e o tamanho da cabeça vão evoluindo de acordo com o aparecimento dos dentes. E lembre-se de que a escova deve ser trocada mensalmente ou sempre que estiver em mau estado (com as cerdas muito abertas, por exemplo).

A quantidade de pasta
Na hora de usar o creme dental, prefira os infantis, com sabor e concentração de flúor próprios para crianças. Coloque o equivalente à metade de um grão de arroz cru para bebês com até oito dentes da frente. Se a criança já tiver os do fundo, dobre a porção. Por volta de 2 a 3 anos, quando ela já souber cuspir, o parâmetro será um grão de ervilha. A partir dos 5 anos, aumente a quantidade gradualmente.

A importância do fio dental
Para que seu filho se acostume com o fio dental, você deve passá-lo desde cedo, à medida que o dente for nascendo um do lado do outro. O fio deve ser usado diariamente (ou pelo menos em dias alternados).

Little Girl Brushing Her Teeth

Dentes saudáveis desde cedo

56173361

Escovar os dentes nem sempre é algo muito legal para a criançada. Muitos reclamam, não querem passar fio dental nem flúor após as refeições e antes de ir dormir. Mas os pais precisam estar atentos aos cuidados com a higiene bucal dos filhos. Isso porque é na infância que se cria o hábito de cuidar dos dentes e os cuidados agora poderão fazer muita diferença na vida adulta dos pequenos.

Mesmo se seu filho for muito pequeno, ainda sem dentes, é preciso ter um cuidado com a limpeza da boca do bebê. Isso para evitar o acúmulo de leite e a formação de bactérias e fungos. A limpeza deve ser feita com a pontinha da fralda de pano, dedeira ou uma gase limpa umedecida em água limpa. Passe por toda a boca, incluindo a gengiva e a língua da criança.

56173361

Com cerca de quinze meses de vida os primeiros dentes de leite começam a aparecer. Nessa hora a gase não é mais utilizada e será substituída pela escova de dentes. Convide a criança para fazer a compra desses produtos (escova e pasta) e deixa-a escolher aquela que mais gosta. Esse poderá ser um estímulo para ela escovar os dentes todos os dias. A escovação deve ser feita após cada refeição, incluindo as mamadas.

Conforme a criança vai crescendo aumenta a responsabilidade de uma higiene bucal mais efetiva, mas os pais precisam acompanhar esse momento com os pequenos.

O uso do fio dental, por exemplo, de forma efetiva, só acontecerá depois dos oito anos. Caso a criança tenha dificuldade no início, tenha paciência e persistência. Com relação ao uso de enxaguatórios bucais, também deve ter a recomendação e a orientação do dentista. O uso destas soluções não substituem a escovação dentária.