Blog :: Xalingo

Tag - frases

Coisas para NÃO dizer às crianças no Natal

post1-1

post1-1

As festas de fim de ano sempre trazem à tona aquelas tradições passadas de pai para filho. Por outro lado, também é tempo de avaliar o ano que passou e refletir a respeito de nossas escolhas e suas consequências futuras. E isso também inclui as coisas que falamos para as crianças. Aproveite o espírito natalino para reavaliar algumas coisas que costumam ser ditas aos pequenos nessa época e que podem não ter um efeito positivo sobre eles.

 

1. “Se não entregar a chupeta, o Papai Noel não vai trazer presente”

Tirar de maneira abrupta os chamados objetos de transição das crianças (como fralda e chupeta) pode gerar crise. O ideal é preparar a criança ao longo do ano e ir diminuindo o uso gradualmente, fazendo com que o Natal seja apenas o marco final desse desapego feito ao longo de meses.

 

2. “Papai Noel só dá presente para crianças que se comportam”

Nenhuma criança se comporta exemplarmente o tempo todo e no final do ano ganha presente mesmo assim. Ou seja, além de não ser verdadeira, essa frase é uma maneira de tirar a responsabilidade de educação dos pais e colocar na mão do Papai Noel.

 

3. “Natal é época de ganhar presente”

Nossa sociedade tem uma tendência para rentabilizar as datas comemorativas, mas não só pela questão religiosa do Natal, devemos lembrar que um presente não precisa ser necessariamente um bem de consumo. Muitas vezes, um abraço apertado, um cartão escrito à mão e, claro, a presença das pessoas queridas pode ser o melhor presente. Os rituais de enfeitar a casa e preparar a ceia para a família e os amigos são marcos natalinos com muito mais significado do que uma simples troca de objetos comprados.

 

4.“Papai Noel não existe”

Esta questão é delicada pois, ao mesmo tempo em que não se deve acabar com a ilusão das crianças, também não se deve incentivar demais a crença no bom velhinho. Ainda que atualmente a figura do Papai Noel tenha se resumido a um símbolo do consumismo, através da fantasia, ele ainda pode ajudar as crianças a compreender valores como a bondade, de forma lúdica.

 

 

 

Fonte: Crescer

Criança diz cada uma…

post2

post2

“Criança diz cada uma…” era como se chamava a coluna do médico, dramaturgo e escritor Pedro Bloch, na revista Pais & Filhos nos anos 1980. A coluna fazia sucesso, trazendo relatos de histórias e frases engraçadas, protagonizadas ou proferidas por crianças.

 

As frases e histórias vinham de seus pequenos pacientes no consultório pediátrico, e depois ele começou a receber muitas outras, através da colaboração de pais e professores. Depois de alguns anos, essas preciosidades proferidas pelas crianças foram compiladas no livro o Dicionário de Humor Infantil – Frases do cotidiano de crianças de 3 a 11 anos. Como o livro já se encontra fora de linha na editora, reproduzimos aqui alguns verbetes.

 

Quem sabe eles sirvam de inspiração para que pais, familiares e cuidadores resgatem esse hábito de registrar os dizeres e acontecimentos engraçados da infância dos pequenos, para além das fotos e vídeos, tão comuns atualmente. E o melhor de tudo é que, para conseguir colher esse tipo de registro, só convivendo de pertinho e tendo um ótimo relacionamento entre pais e filhos, no qual realmente se escuta e se dedica atenção mútua.

post2b

Confira algumas pérolas do livro de Pedro Bloch, aproveite para relembrar sua infância e se divertir com a sabedoria infantil dos verbetes.

 

ADULTO: “É uma pessoa que sabe tudo, mas quando não sabe diz logo: ‘veja na enciclopédia’.”

ALEGRIA: “É um palhacinho no coração da gente.”

AMAR: “É pensar no outro, mesmo quando a gente nem tá pensando.”

BOCA: “É a garagem da língua.”

BONITA: “Se eu sou bonita ou inteligente? Se eu sou bonita, você vê na cara. E se eu sou inteligente, nem respondo a uma pergunta boba dessas.”

CABELO: “É uma coisa que serve pra gente não ficar careca.”

CALCANHAR: “É o queixo do pé.”

CHOCOLATE: “É uma coisa que a gente nunca oferece aos amigos porque eles aceitam.”

COBRA: “É um bicho que só tem rabo.”

CRIANÇA: “Ser criança é não estragar a vida.”

DISTÂNCIA : “A Europa fica mais longe que a Lua. A Lua eu vejo.”

ESCURO: “Tenho mais medo de avião que de escuro. É que escuro não voa, nem cai.”

ESPERANÇA: “É um pedaço da gente que sabe que vai dar certo.”

FUTEBOL: “É um jogo em que, às vezes, a trave joga melhor que o goleiro. Pega tudo.”

FUTURO: “É tudo que vem depois e, quando chega, já era.”

GÊMEAS: “Eu vi duas meninas de cara repetida.”

HORA: “A melhor hora da minha escola é a hora da saída.”

JARDIM ZOOLÓGICO: “O bicho que eu mais gostei, no jardim zoológico, foi o vendedor de sorvete.”

MISTÉRIO: “É uma coisa que a gente não sabe explicar direito e, quando explica, já não é.”

NEVOEIRO: “É poeira do frio.”

PACIÊNCIA: “É uma coisa que mamãe perde sempre.”

PAI: “Ser pai é mais difícil que ser mãe. Pai precisa usar gravata.”

POLUIÇÃO: “É sujeira do progresso.”

QUANDO PUDER: “É muito tarde.”

REDE: “É uma porção de buracos amarrados com barbante.”

REFLEXO: “É quando a água do lago se veste de árvores.”

RELÂMPAGO: “É um barulho rabiscando o céu.”

SAUDADE: “É quando uma pessoa que devia estar perto está longe.”

SOL: “Eu não errei na prova. Só disse que o Sol nasce no nascente e dorme no dormente.”

SONO: “É saudade de dormir.”

SORTE: “É a gente acordar, se preparar pra ir pra escola e descobrir que é feriado nacional.”

STRIP-TEASE: “É mulher tirando a roupa toda, na frente de todo mundo, sem ser pra tomar banho.”

VEIAS: “São raízes que aparecem no pescoço das meninas que gritam.”

VIDA: “A vida a gente não explica. Vive.”

 

 

 

Fonte: Minuto Criança