Blog :: Xalingo

Tag - dicas

Evitando enjoos em viagens com as crianças

post1

post1

Vai viajar com as crianças neste final de ano? Então confira estas dicas para evitar enjoos durante a viagem e garantir um passeio tranquilo para a família toda.

 

É comum algumas pessoas, e especialmente crianças, sentirem algum mal-estar em viagens. Estômago embrulhado, dor de cabeça e tontura são os sintomas mais relatados. E eles aparecem quando o mecanismo de equilíbrio que existe dentro do nosso ouvido interno é afetado por mudanças bruscas de movimento (seja carro, ônibus, avião ou navio), enviando mensagens ao cérebro de que algo está errado.

 

No entanto, é possível amenizar esses sintomas tomando algumas medidas. Confira!

 

1. Coloque as crianças no assento em que o movimento é menos percebido. No carro, é no meio do banco de trás e, no avião, são as poltronas da frente. Assim, o desconforto pode ser menor.

 

2. Ajude seu filho a se distrair, observando a paisagem. Mas oriente-o a não fixar a visão em objetos externos. Isso piora a vertigem. Lançar mão de livrinhos coloridos, predominantemente com figuras ou joguinhos físicos para distração também pode ajudar.

 

3. Sentir calor ou abafamento pode piorar os sintomas, enquanto que o frio ameniza o enjoo. Portanto, evite roupas pesadas e deixe o ar-condicionado ligado ou as janelas abertas.

 

4. Ler, desenhar ou mexer em celular ou tablete tende a piorar o enjoo para muitas crianças. Assim, proponha outras atividades, como cantar, ou brincadeiras com as mãos.

 

Siga estas dicas e boa viagem!

 

 

 

Fonte: Crescer

Aniversários: diversão sem confusão

Para realizar uma festa de aniversário incrível para os seus filhos, é importante garantir a diversão da criançada. Com estas dicas, você evita estresse e preocupações. Confira!

 

Proteção e segurança

Antes das crianças chegarem, verifique o local da festa para assegurar-se de que todas as coisas pequenas ou perigosas sejam devidamente guardadas, tomadas cobertas, tapetes que possam oferecer risco de tombos sejam recolhidos, etc. Se a festa ocorrer em uma área externa, verifique árvores e galhos que possam oferecer riscos, bem como piscinas e outros itens.

 

Peça ajuda

Recrute amigos e familiares para lhe ajudar no dia da festa, ficando cada um responsável por monitorar uma área ou brincadeira.

 

Comida e bebida

Ofereça uma boa variedade e quantidade de salgados, doces e bebidas, lembrando de disponibilizar opções saudáveis e de verifica se algum convidado possui restrições ou alergias alimentares para providenciar algo de acordo.

 

Diversão e entretenimento

Tenha à mão recursos que a crianças costumam gostar, como lápis de cera, papel, argila, carrinhos e bonecas. Mas lembre-se que a atenção delas é curta, então é bom preparar outras atividades, brincadeiras e jogos.

 

Incentive

Se perceber alguma criança desinteressada ou sem vontade de participar de algumas atividades, incentive-a a tentar outra coisa e chame outras crianças para participar. Assim ela se sentirá acolhida e mais receptiva a brincar junto com as demais – evitando que as birras comecem e se espalhem pela festinha.

 

 

 

Fonte: Pampers

Fugindo do ‘cabelo de mãe’

Com a chegada de um bebê, a vida de muitas mulheres vira de cabeça para baixo. São tantos cuidados com o pequeno que alguns cuidados com o visual ficam em segundo ou terceiro plano. Muitas vezes, por uma questão de praticidade, muitas mães acabam adotando cortes mais curtos. Mas se você não pretende abrir mão de suas longas madeixas, essas dicas podem lhe ajudar.

 

Escova e grampos

As escovas com cerdas de javali são ideais para desembaraçar mais facilmente os cabelos. Escove bem e lance mão de grampos de cabelo para prender algumas mechas. Você pode pegar mechas de 3 a 4cm entre o topo e as laterais, torcê-las e prender com grampos atrás. Tenha grampos sempre à mão para improvisar algum penteado rápido e garantir um visual despojado.

 

Coques, tranças e rabos de cavalo

Um coque alto também é uma solução prática e estilosa para tirar os cabelos do caminho entre você e o bebê (e quem sabe até as visitas). Tranças laterais ou para trás, meio soltinhas também ficam lindas e delicadas. O clássico rabo de cavalo pode ser renovado fazendo ele baixo e dobrando o cabelo para baixo da última torção do elástico. Aproveite que o visual levemente desgrenhado está em alta para não puxar demais o rabo de cavalo.

 

Lance mão do xampu seco

Se não der tempo de lavar o cabelo e tiver algum compromisso ou visitas chegando, apele para o xampu seco. Aplique nas áreas mais críticas de oleosidade e escove bem. Dependendo do resultado, deixe solto ou prenda. O xampu seco também ajuda a ‘refazer’ cachos caídos, basta aplicar e dar aquela ‘amassadinha’ para renovar a forma e o volume natural deles.

 

 

 

Fonte: Pampers

Acordando sem dramas

post2

post2

 

Se você passa trabalho para acordar as crianças pela manhã, estas dicas podem lhe ajudar.

 

1. Acorde mais cedo

Acorde bem antes do seu filho e já abra um pouco a cortina dele ou acenda a luz e vá iniciando suas tarefas matinais. A intenção é que a luminosidade e os ruídos da movimentação na casa façam com que ele vá despertando aos poucos.

 

2. O poder da rotina

O sono dos pequenos precisa ter horários, mantendo o mesmo padrão para dormir e acordar diariamente. Assim, o organismo deles vai se habituando à rotina, facilitando o despertar pela manhã.

 

3. Acordando no pique

Outra ideia que pode ajudar a despertar seu filho e ainda deixá-lo animado para começar o dia é colocar a música favorita dele para tocar.

 

4. Vencido pela fome

Crianças que jantam e dormem cedo costumam acordar famintas. Use o apetite matinal dele como seu aliado, preparando um café da manhã delicioso, com coisas saudáveis e que seu filho goste. Depois, é só avisá-lo que o café está servido – aproveite para estimulá-lo, contando as delícias que o esperam. Vai ser difícil ele resistir.

 

 

 

Fonte: Revista Crescer

Indo às compras com os filhos

post1

post1

 

Levar bebês e crianças junto ao supermercado pode ser uma experiência desastrosa. Afinal, quem nunca presenciou horrorizado a cena de uma criança chorando e gritando em meio aos corredores, para total pânico dos pais? Mas planejando seu passeio e tomando alguns cuidados, levar seu pequeno às compras pode ser agradável para todos. Confira.

 

Programe sua ida ao supermercado com antecedência, preparando a lista e escolhendo horários menos movimentados.

 

Antes de sair, coloque uma fralda limpa no bebê, para evitar desconfortos e idas ao trocador.

 

Aproveite o momento em que ele estiver descansado, alimentado e alegre – jamais arrisque levá-lo com sono ou fome, pois será estressante na certa.

 

Se ele usa chupeta, leve-a junto e também algum brinquedo para ele se distrair, caso comece a ficar impaciente.

 

Outra boa forma de distraí-lo é fazer com que ele participe. Converse com ele, comente sobre as gostosuras que irão preparar, conte uma curiosidade sobre os alimentos, invente alguma historinha divertida, enfim, transforme o momento das compras em uma aventura para o seu pequeno.

 

 

Fonte: Pampers

Como evitar brotoejas no bebê

post2

post2

 

No verão é bastante comum as crianças terem brotoejas no rosto e pescoço. Apesar de não ser um problema grave, ela causa desconforto. Por isso,
trouxemos algumas dicas para ajudar a prevenir.

 

As brotoejas são pequenas obstruções das glândulas produtoras de suor, que causam ruptura dos ductos sudoríparos e, consequente extravasamento na pele. Elas formam pequenas bolhas de diferentes colorações, conforme a profundidade em que a obstrução ocorreu: cor clara para superficiais, avermelhada para médias e amarelada para obstruções mais profundas. Elas costumam aparecer nas crianças – e também nos adultos – após atividades que provocam sudorese em excesso – exercícios físicos, exposição ao sol, febre, etc.

 

Para evitar as brotoejas, siga estas dicas:

 

1. opte por roupas de algodão, que são mais leves e facilitam a transpiração

 

2. não deixe as crianças se exporem demais ao sol

 

3. escolha protetores solares e repelentes com fórmula livre de óleo

 

4. dê banho nas crianças com mais frequência, mas nunca com água muito quente

 

5. aplique pasta d’água para aliviar o incômodo caso as brotoejas apareçam.

 

 

 

Fonte: Vix

Alimentação saudável na gravidez

gravidez

gravidez

 

Cuidar da alimentação antes de engravidar, diversificar os alimentos e fracionar em diversas porções ao dia são apenas alguns dos aspetos a considerar para uma alimentação saudável na gravidez. Confira mais dicas.

 

Qualidade é mais importante que a quantidade

Frutas e legumes devem fazer parte de qualquer dieta diária. Envolva toda a família nas suas opções saudáveis e procure variar os alimentos para alternar nutrientes e sabores. Varie também a forma de preparo dos alimentos, buscando as que preservem suas propriedades nutricionais.

 

Comer pouco, mas várias vezes ao dia

É preferível fazer várias refeições pequenas ao longo do dia, ao invés de comer muito nas refeições principais. Para gestante, isto faz com que se sinta melhor e com mais energia, pois não sobrecarrega o sistema digestivo. Desta forma, você não se sente tão “pesada”, o que facilita a lidar com os enjoos e a azia, comuns no início da gravidez.

 

Preferir alimentos ricos em fibras e proteínas

A gravidez é um período propício à prisão de ventre e outros mal-estares digestivos. Por isso, a ingestão de alimentos ricos em fibra e o consumo de água (cerca de 2 a 3 litros por dia) podem ajudar a regular o funcionamento do intestino. Já o consumo de proteínas – ricas em aminoácidos – é fundamental para a reprodução das células humanas, ou seja, indispensáveis para o crescimento do seu bebê.

 

Consumir cálcio e evitar açúcar

Aumentar o consumo de cálcio é essencial durante a gravidez, para o bom desenvolvimento do bebê. Já o açúcar deve ser evitado, pois está associado ao risco de diabetes gestacional e, se estiver grávida de gêmeos, deve ter ainda mais atenção a esta complicação.

 

Evitar alimentos processados

Evite fazer refeições à base de comidas processadas industrialmente, pois elas são carregadas de aditivos químicos. Os alimentos devem ser frescos e preparados de forma simples, para preservar seus nutrientes. Se tiver fome, coma uma fruta ou iogurte, ao invés de um snack industrializado ou uma barra de cereais.

 

Cuidado com a toxoplasmose

A toxoplasmose pode causar graves problemas no desenvolvimento fetal. Evite leite ou queijos não pasteurizados, carne mal passada, patês, sushi, sashimi ou peixe defumado. Lave em água corrente todos os alimentos frescos, como frutas e vegetais antes de consumir.

 

 

 

Fonte: Mãe Me Quer

Socorro, os dentes do bebê estão nascendo!

dentes

dentes

 

O nascimento dos dentes dos bebês costuma acontecer entre os 4 e 7 meses de vida e causar alguns desconfortos neles. Alguns ficam mais irritados, chorosos, babando, com desejo de morder algo duro e com a temperatura um pouco alta (mas não acima de 38.3 graus).

 

Pensando nisso, trouxemos algumas dicas d o que fazer e o que não fazer para ajudar seu bebê e aliviar a dor do nascimento dos dentinhos nele.

 

O que fazer

 

Esfregar as gengivas do bebê

Esfregar suavemente as gengivas do bebê com o seu dedo envolto com uma gaze molhada é uma boa maneira de aliviar o desconforto do pequeno.

 

Oferecer mordedores

Outra boa maneira de reduzir a dor do bebê com o nascimento dos dentinhos é oferecer mordedores feitos com uma borracha bem firme aos pequenos.

 

Secar a baba do bebê

O bebê pode babar com maior frequência durante o processo de nascimento dos dentinhos. Para evitar irritações na pele dele, mantenha uma fraldinha limpa sempre por perto para secar essa baba.

 

 

O que não fazer

 

Oferecer medicamentos

Os medicamentos comumente usados para aliviar a dor do nascimento dos dentinhos, que são passados nas gengivas, acabam saindo rapidamente devido ao excesso de salivação. E, o pior, alguns deles podem causar problemas de saúde sérios de forem engolidos pelos bebês.

 

Congelar os mordedores

Alguns mordedores vêm com a instrução para que os pais os coloquem na geladeira antes de oferecer ao bebê, mas JAMAIS coloque os mordedores no congelador. Eles ficarão muito duros e acabar prejudicando as gengivas do seu bebê, ao invés de ajudar.

 

Atribuir tudo aos dentinhos

Durante a fase do nascimento dos dentinhos, muitos pais atribuem a isso todos os problemas de saúde que o pequeno enfrenta. Mas não é bem assim. Se seu pequeno apresentar febre maior do que 38.3 graus, os dentinhos não são mais os culpados e é essencial conversar com o pediatra.

 

 

Fonte: Bebê e Mamãe

 

Como ensinar reciclagem para as crianças

reciclagem

A reciclagem é uma ação importante que todo cidadão deve praticar. Quando se cria desde cedo a consciência ecológica fica ainda mais fácil levar esses ensinamentos para a vida adulta. Dessa forma, teremos uma geração mais inteligente e preocupada em preservar os nossos recursos naturais e o meio ambiente.

reciclagem

Separamos alguns passos para você ensinar a reciclagem em casa para os seus filhos!

– Coloque latas de lixo reciclável pela casa. No início, escolha as categorias básicas, como “Papel”, “Plástico”, e “Papelão”. Não faça listas muito complicadas de cada categoria ou as crianças ficarão confusas. De início, deixe que elas separem pela aparência.

– Caso seus filhos já estejam na escolinha, faça suas próprias latas de lixo e imprima imagens e desenhos que representem cada categoria, para que eles saibam onde jogar cada objeto. Com as crianças mais velhas, e com os adolescentes, o melhor é que decorem cada categoria.

– Pergunte à criança do que ela acha que cada item é feito. Ao invés de apenas jogar no lixo uma caixa de cereais, peça a ela para sentir o objeto (para ativar o tato), por exemplo, “Isto é papel ou papelão?” Deixe que ela decida qual é a lata de lixo correta.

– Estimule seu filho a usar os dois lados de um papel. O uso excessivo de canetinhas pode acabar marcando o papel do outro lado, por isso, faça com que seu filho use giz de cera e vire a folha para usar o outro lado, ao invés de pegar uma nova. Compre papel especial para aquarela, assim a tinta e a água não estragarão o outro lado. Em lojas de arte e materiais escolares, você poderá encontrar cadernos com papeis especiais para esse tipo de tinta.

– Pense em maneiras criativas de reutilizar material reciclado. Possui um hamster de estimação? Coloque o rolo de papel toalha dentro da gaiola dele. Corte os lados de uma caixa de papelão e utilize como gaveta portátil. Guarde as caixas de ovos para trabalhos de artesanato, como bibelôs ou porta-clipes. Caixas e garrafas de leite podem ser usadas para fazer alimentadores de pássaros na primavera. Bandejas de isopor de carne são ótimas para misturar tinta. Você também pode fazer uma massinha com água e amido de milho para as crianças brincarem.

– Deposite restos de comida em um recipiente fora da sua casa. Quando a criança comer uma banana ou uma laranja, peça para ela colocar as cascas em um recipiente para usar como adubo para o solo.

– Ensine às crianças quais são os itens que não reciclamos. Prepare-se para perguntas como “Por quê?”, e tente responder de maneira simples. Sempre jogue o lixo usando luvas e com cuidado, dependendo do material.

– Leve seu filho a um centro de reciclagem. Muitos lugares compram latas e outros itens recicláveis. Deixe que ele fique com o dinheiro pelo esforço, assim você motivará a criança a continuar a reciclagem sempre.

Fonte: http://pt.wikihow.com/

Que tal aprender a reciclar papel em casa?

papel

A reciclagem está cada vez mais presente na nossa vida e ela é essencial para que o meio ambiente não sofra ainda mais com as mudanças impostas por nós humanos.

O papel, por exemplo, é um dos materiais que podem ser reciclados de uma maneira simples e fácil. Você já parou pra pensar na quantidade de papel que gastamos por dia. Seja em embalagens de alimentos, seja no nosso dia a dia entre um bilhete ou outro.

Pois o pessoal do Manual do Mundo nos ensina a fazer a reciclagem do papel em casa mesmo. O processo é simples, mas é preciso ter um pouco de paciência. O papel que você vai obter com a reciclagem é um pouco mais grosso e irregular se comparado com o papel que compramos na papelaria. Mas você pode usá-lo em uma embalagem de presente ou ainda para encapar caixas e cadernos. Se quiser fazer papeis coloridos, basta usar corante próprio para papel que ele ficará da cor que você quiser.