Blog :: Xalingo

Tag - cinema

Cinco filmes de mães para mães

post 3

Na semana passada nós indicamos a série “Turma do Peito” (The Letdown), que fala sobre o “lado B” do pós-parto. É um assunto importante e bem sério, pois trata diretamente dos sentimentos das mães, dos pais e de toda a família.

post 3

Essa semana, a dica é mais leve. Na verdade, as dicas, pois listamos, a partir da seleção feita por Claudia Stevaux no blog Livro & Café, cinco filmes sobre mães para mães e pais assistirem no fim de semana. Confere aqui! 😉

 

Que horas ela volta

A pernambucana Val (Regina Casé) deixou sua filha Jessica (Camila Márdila) com a família no Nordeste e foi para São Paulo trabalhar como doméstica e dar melhores condições de vida para ela. Ela trabalhou por 13 anos na mesma casa e criou Fabinho (Michel Joelsas), que está para prestar vestibular. Na mesma época, Jessica pede ajuda para ir à São Paulo e prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certos protocolos, a situação se complica, gerando diferentes debates e reflexões sobre importantes questões sociais e de relacionamento.

 

Para Sempre Alice

Alice Howland (Julianne Moore), renomada professora de linguística, começa a esquecer algumas palavras e a se perder pelas ruas da cidade. O diagnóstico de Alzheimer coloca em prova a força e a união da família: enquanto se fragiliza a relação com o marido, John (Alec Baldwinse), o vínculo com a filha caçula, Lydia (Kristen Stewart), aumenta dia a dia.

 

O quarto de Jack

Joy (Brie Larson) vive isolada com seu filho Jack (Jacob Tremblay) em um quarto, mantidos em cativeiro pelo Velho Nick (Sean Bridgers), que também é seu único contato com o mundo exterior. Nessa condição, a mãe se empenha em fazer de tudo para tornar a vida no local mais suportável, ao mesmo tempo em que planeja, com a ajuda do filho, uma forma de enganar Nick e retornar ao mundo real.

 

Zuzu Angel

Até onde vai o desejo de uma mãe de se despedir de seu filho? É isso que conta Zuzu Angel, filme brasileiro que narra como a renomada estilista Zuzu Angel (Patrícia Pillar) batalhou para encontrar – e enterrar – o corpo do filho Stuart (Daniel de Oliveira), morto por sua forte oposição ao Governo Militar. Essa luta faz de Zuzu uma figura cada vez mais incômoda para o Regime.

 

Erin Brockovich – Uma Mulher de Talento

Mãe de três filhos, Erin (Julia Roberts) trabalha em um pequeno escritório de advocacia. Quando percebe que muitos de seus vizinhos têm câncer e constata que a água está sendo contaminada, convence seu chefe a deixá-la investigar o assunto. Ela usa suas qualidades naturais, desde a fala macia e convincente até seus atributos físicos, para convencer os cidadãos a cooperarem com ela, resultando em um processo de 333 milhões de dólares.

 

E você, tem mais algum filme pra indicar? Conta pra gente nos comentários e nos ajude a fazer um novo post! 😉

 

Atividade: Cinema em casa

Os japoneses são mundialmente famosos por suas inovações tecnológicas. No entanto, a nova mania por lá poderia muito bem ter sido inventada no Brasil: o cinema com caixa de papelão. Por combinar tecnologia e reciclagem, é uma ótima atividade para fazer com as crianças. Confira!

 

Você vai precisar apenas de celular ou tablet e caixas de papelão.

 

Basta recortar o fundo da caixa para encaixar o aparelho e fazer uma abertura para encaixar cabeça e pescoço.

 

Depois, é só ficar numa posição confortável, posicionar o cinema individual sobre o rosto e dar play no filme, animação ou seriado escolhido.

 

E funciona mesmo! A caixa de papelão deixa tudo escurinho em volta da tela, como no cinema, fazendo que toda a atenção fique concentrada no que se está assistindo.

 

 

Dicas:

 

– Para evitar que a luz entre por frestas na caixa, cubra com fita ou posicione um tecido por cima.

 

– Para crianças menores e caixas grandes, vale colocar um colchonete dentro da própria caixa, para a criança deitar.

 

– Para um charme extra, decore a entrada do “cinema” com letras, luzinhas ou peça para as crianças personalizarem seus cineminhas com desenhos, pinturas e recortes.

 

 

Boa diversão! 😊

 

 

 

 

Fonte: Huff Post

Imagem: Ikea Hackers


Gravidez de cinema

post3

post3

Especialmente na primeira gravidez, é normal ter aquela ansiedade por informações, ficar querendo saber tudo o que irá acontecer e viver todas as etapas intensamente. Uma coisa muito bacana de se fazer neste período, é assistir filmes que retratem esse momento pelo qual se está passando.

 

Pensando nisso, selecionamos alguns filmes para assistir durante a gravidez. Com eles, futuras mamães e papais poderão se informar e ainda se divertir. Confira!

 

O que esperar quando você está esperando

O filme retrata cinco casais prestes a terem filhos, apresentando com muito bom humor as descobertas e dificuldades deles nesta nova fase, nas mais diversas situações.

 

The happiest baby on the block

Este documentário é o resultado de um estudo feito pelo Dr. Harvey Karp que, há mais de 30 anos, ensina técnicas para acalmar bebês no auge do choro.

 

Bebês

Este encantador documentário do francês Thomas Balmès leva ao público as diferentes perspectivas culturais que influem na criação de crianças, do nascimento aos primeiros passos. Ele filmou durante 1 ano a vida de quatro crianças de diferentes países: Namíbia, Mongólia, Japão e Estados Unidos.

 

Nove meses

Nesta comédia, Hugh Grant vive um terapeuta infantil que descobre que será pai e ele terá nove meses para se acostumar a essa ideia, que o apavora.

 

O pequeno Nicolau

Este filme francês explora de forma graciosa o imaginário infantil, contando a história de Nicolau, enquanto ele espera o nascimento de seu irmão.

 

post3b

 

 

 

Fonte: Just Real Moms

Imagens: divulgação

Filmes para assistir em família

Portrait of beautiful mother and her daughters eating popcorns at home.

Nada melhor que uma boa diversão em família – seja na praia, num parque, passeando ou até em casa mesmo. Quando o tempo não colabora, você pode preparar uma sessão de cinema em casa. Reserve o sofá, prepare a pipoca e confira estas dicas de filmes leves e divertidos para a família assistir juntinha.

 

Up – Altas Aventuras

Um velhinho rabugento, machucado pelas perdas da vida e um garoto que aparece de repente na sua casa embarcam em uma aventura que vai render muitos risos (e lágrimas).

Assista o trailer.

 

Heidi

Heidi perdeu os pais aos 5 anos e foi morar com o avô nos Alpes suíços. Em pouco tempo, a menina consegue derreter o coração de gelo do velhinho.

Assista o trailer.

 

Tarzan

Ele vivia tranquilo na floresta com sua família de gorilas. Mas o que acontece quando ele descobre que é humano?

Assista o trailer.

 

Doze é demais

Um técnico de futebol americano arruma emprego em uma grande universidade e se muda com a família para Chicago com seus 12 filhos e, claro – muitas confusões acontecem.

Assista o trailer.

 

Nárnia

Mandados a uma casa de campo por segurança durante a II Guerra Mundial, quatro irmãos descobrem um guarda-roupa mágico que os leva às mágicas terras de Nárnia.

Assista o trailer.

 

Nanny McPhee e as lições mágicas

Nanny McPhee chega à fazenda Green para ajudar a Sra. Green a cuidar da família com magia e disciplina enquanto seu marido luta na II Guerra Mundial.

Assista o trailer.

 

O Menino Maluquinho

O menino maluquinho é um garoto normal, feliz e bem cuidado pela família. Enquanto ele aproveita a infância brincando com seus amigos, ele também observa o mundo e aprende a lidar com a vida.

Assista o trailer.

 

 

 

Fonte: Pais & Filhos

Procurando Dory com a Xalingo

dory

Depois do grande sucesso de bilheteria nos EUA e Canadá, “Procurando Dory” estreou nos cinemas brasileiros na quinta-feira, 30 de junho.

 

Muito esperado pelas crianças – e por alguns “grandinhos” também, o filme é uma continuação de “Procurando Nemo”, lançado em 2003. Agora, a peixinha Dory, que tem perda de memória recente, é a protagonista. A história gira em torno de sua busca para reencontrar a família. A animação é divertida e emocionante e certamente vai encantar a família toda.

 

Para levar um pouco da magia do filme para dentro de casa, a Xalingo possui uma linha de brinquedos com a personagem. São 4 opções de jogos em madeira, que além de garantir a diversão da criançada, ajudam a desenvolver habilidades cognitivas e motoras.

 

Para saber mais sobre eles, clique na imagem e venha encontrar a Dory com a Xalingo.

 

dory

 

 

 

 

As mães e o Começo da Vida

“Quando você dá atenção ao começo da história, ela pode mudar por inteiro”. Esta é a ideia que inspirou o documentário O Começo da Vida, com estreia prevista para o dia 5 de maio nos cinemas brasileiros. A escolha da data de lançamento, tão próxima ao Dia das Mães, não foi mera coincidência. Como a mãe é a primeira fonte de amor e carinho e também o primeiro vínculo da criança com o mundo, ela é sempre um personagem de destaque na história dos filhos.

 

 

O filme aborda justamente a importância dos vínculos que a criança estabelece durante a primeira infância e como isso pode influênciar no seu desenvolvimento. Fazendo uma análise aprofundada e um retrato apaixonado sobre os primeiros mil dias de um recém-nascido, especialistas entrevistados no documentário afirmam que o ingrediente mais importante para a formação de um cérebro saudável na infância é o carinho. Por isso, os adultos devem se esforçar ao máximo para oferecer o seu melhor nos seis primeiros anos de vida da criança, expressando o amor através de interação, conversas, canções, colo, sorrisos e abraços. Isso é fundamental para a criança crescer segura e saudável, fortalecendo sua estrutura cerebral e emocional para a vida adulta.

Por mais que a mãe não seja a única responsável pelo desenvolvimento, pois a figura paterna é indispensável, é natural que a criança tenha um vínculo maior com a mãe. É ela quem oferece o primeiro alimento e, muitas vezes, quem passa mais tempo cuidando do pequeno. E essa ligação se inicia durante a gestação, período em que os registros emocionais da criança já começam a acontecer. Sim, os bebês começam a aprender desde que estão no útero materno. Daí a importância de uma gestação tranquila, pois as emoções da mãe são transmitidas também ao bebê, podendo influenciar no desenvolvimento dele para toda a vida.

A criança aprende durante seus primeiros 60 meses, mais que aprenderá em toda a sua vida. As experiências que ela vivencia na mais tenra infância, ou ainda na gestação, ficarão registradas, ainda que nem sempre de forma consciente, e podem repercutir em sua vida adulta. Por isso, cuidar do desenvolvimento dos pequenos é cuidar dos adultos que eles virão a ser. Mesmo que, para as mães, os filhos sejam sempre suas eternas crianças.

Assista e encante-se com o trailer do filme “O começo da vida”:

 

 

Filmes para entrar no espírito de Natal

Boy (8-9) wearing headphones, using laptop

O Natal está chegando e a criançada já está cheia de expectativa para a grande noite do dia 25. Que tal preparar o terreno para a chegada do Papai Noel com alguns filmes bem legais que tem o Natal como temática?

O cinema é sempre uma ótima opção para fazer a criança refletir sobre a data e aprender mais sobre ela de uma forma divertida. Faça uma sessão com a sua família, prepare a pipoca e curta esse momento junto com as pessoas mais importantes da sua vida.

Ao final da sessão você ainda pode questionar o seu filho sobre alguns pontos do filme, refletir sobre os conflitos dos personagens e pensar mais sobre a importância dessa data para todos da sua família. Vamos a algumas sugestões:

O Expresso Polar
Um menino está deixando de acreditar na magia do Natal e também na existência do Papai Noel. Uma noite um trem estaciona na sua casa e leva-o para uma viagem que mudará para sempre a sua vida e a forma como ele encara o Natal. Um filme emocionante com canções lindas e inspiradoras!

Os Fantasmas de Scrooge
O velho Scrooge é um homem sovina e mau. Em um Natal ele é visitado pelos espíritos dos Natais do passado, do presente e do futuro e começa a fazer uma avaliação da sua própria vida. O filme faz uma reflexão muito grande sobre o papel da família, dos amigos e de que como ajudar o próximo é fundamental.

Esqueceram de Mim
Apesar de ser um filme mais antigo, 1990, o longa é bem divertido e atual e as crianças vão gostar. A família sai de férias para Paris mas acaba esquecendo o caçula sozinho em casa. O problema é que uma gangue de bandidos está arrombando todas as casas do bairro e o menino precisará de muita coragem para enfrentar seus medos e defender seu lar.

Boy (8-9) wearing headphones, using laptop

Banda americana Pearl Jam se rende aos encantos de “Frozen”

frozen

frozen
Você, papai e mamãe, que curte rock deve conhecer a banda Pearl Jam. O grupo formado em Seattle no final dos anos 80 é uma das maiores bandas de rock existentes e estão na ativa desde então.

Eddie Vedder, vocalista do grupo, tem duas filhas pequenas e como todo pai acaba assistindo aos desenhos animados que as crianças adoram. E com ele não é diferente. Na última semana um vídeo da banda cantando um trecho de “Let It Go”, trilha sonora do filme “Frozen – Uma Aventura Congelante”, rodou a Internet.

Vedder afirmou que quis homenagear as filhas pequenas que adoram a animação das irmãs Elsa e Anna, já que passa pouco tempo em casa por causa dos shows com o Pearl Jam.

Se você e seu filhote ainda não assistiram a “Frozen – Uma Aventura Congelante” corra agora para a locadora mais próxima e embarque neste filme divertido e bem diferente das outras animações da Disney. O filme faturou o Oscar de Melhor Animação e ainda o de Melhor Canção Original.

Confira o vídeo do Pearl Jam e em seguida outras versões bem legais desta música que já virou um clássico!

Versão do Pearl Jam


O Original (com mais de 260 milhões de visualizações)

Com influências africanas e vocal infantil 

Com vários personagens da Disney

A versão mais fofa

Cinema para mamães e bebês

Notícia interessantíssima que vem do Canadá. Em Toronto, algumas salas de cinema oportunizam sessões especiais para mamães que não querem ficar longe de seus pequenos. Não se engane: não são filmes infantis, mas sim produções mais tranquilas, tais como comédias ou dramas, nas quais os pais podem assistir juntamente com seus filhos. Nada de terror ou ação, portanto.

A ideia partiu de uma jovem mãe chamada Robyn Green-Ruskin, que, no início da década passada, foi ao cinema com seu filho pequeno e, assim que as luzes se apagaram, a criança deu início a um berreiro de tempo indeterminado. Daqueles que pais e mães conhecem muito bem.

Foi em junho de 2001 que aconteceu a primeira sessão “Movies For Mommies”, o que em bom português quer dizer “Filmes Para Mamães”.

Recomendados para mães e pais com bebês entre 0 e 18 meses, os filmes da “Movies For Mommies” não têm contraindicações a pais que queiram levar seus filhos mais crescidinhos também – mas uma vez que os filmes não são para eles, há o risco de não se distraírem. O legal dessas sessões é que as mamães estão cientes da presença de bebês na sala. Amamentá-los durante os filmes, portanto, é totalmente permitido.

Além de Toronto, as sessões especiais dos “Movies For Mommies” também são exibidas em Oakville e em Waterloo, além das províncias de Quebéc, British Columbia, Saskatchewan e Alberta. Cinemas norte-americanos igualmente devem adotar a medida – se já não adotaram. Normalmente, os filmes vão ao ar em horários alternativos e o ingresso inclui lenços umedecidos e outros itens promocionais de cortesia.

Crianças no cinema

Crianças são capazes de compreender muito mais do que os adultos pensam. Imagens e sons chamam a atenção desde muito cedo e, encarando desta maneira, elas podem ir ao cinema com seus pais desde muito cedo também. Cores, percepções e fantasia levam os pequenos a um mundo próprio, cheio de novidades e descobertas.

Os questionamentos em relação a levar crianças ao cinema ocorrem tanto em virtude do comportamento quanto ao fato de elas realmente assistirem ao filme ou não terem paciência para tal. A dica, neste caso, é conhecer seu filho, algo que ninguém sabe melhor do que você. Ou seja: é ter consciência de como ele se comporta em público ou em lugares fechados como o cinema.

Nada impede de levá-lo a sessões que contenham filmes apropriados para crianças. Em voga, nos últimos anos, estão as animações. A verdade é que tudo depende de criança para criança. Mãe de uma menina de oito anos, por exemplo, Nathalia Silva diz que a filha, entre os quatro e cinco anos, tinha dificuldade para ficar concentrada, na cadeira, enquanto o filme era exibido. E, quando ficava, dormia. “Agora é muito tranquilo, mas, na época, a saída foi alugar DVDs e olhar em casa, até porque nem valia a pena pagar pelo cinema para ela não assistir”, lembra.

Já Maya Ruschel, mãe de uma menina de dois anos e nove meses, conta que leva a filha ao cinema há pelo menos três meses. Ela fala que uma boa dica talvez seja não levar os filhos logo de cara, para assistirem a filmes 3D. “Minha filha reclamava de coceira nos olhos em filmes 3D. Outra boa pedida é levá-los ao teatro infantil, uma vez que é interativo. Dá para levantar, se mexer, sem ficar totalmente parado”, comenta.