Blog :: Xalingo

Tag - carinho

Shantala: massagem para bebês

A Shantala é uma massagem que promete reduzir as cólicas e acalmar os bebês, fazendo com que eles tenham um sono mais tranquilo. Que tal experimentar com seu pequeno?

 

Dedique alguns minutos do dia para alimentar sua relação de amor com o bebê e fortalecer seu vínculo afetivo, aplicando a massagem shantala nele. O contato da pele da mãe com o bebê transmite amor, confiança e conforto a ele. E, sentindo-se assim, o bebê se desenvolverá de forma mais plena.

 

A Shantala é uma técnica indiana milenar de massagem, que pode ser feita desde o primeiro mês de vida do bebê. Ela faz com que o ele durma melhor, além de ajudar a liberar os gases com mais facilidade, reduzindo as cólicas e a prisão de ventre do pequeno. Além disso, a massagem ainda estimula o sistema imunológico, melhora a respiração e a expectoração e ajuda a criança a conhecer o corpo para passar melhor pelas fases motoras seguintes, como rolar, sentar, engatinhar e andar.

 

Utilize um óleo apropriado para bebês e faça da massagem um momento especial do dia de vocês.

 

Confira os passos no vídeo:

video

 

 

 

Fonte: Canal GNT

Colo faz bem demais!

Uns dizem que colo faz bem. Outros, que muito colo acaba fazendo mal ao bebê. Um novo estudo, desenvolvido no National Children’s Hospital (EUA), avaliou 125 bebês e observou que aqueles que recebiam menos colo, desenvolviam menos a interação com as pessoas.

 

Receber colo, especialmente no caso de bebês prematuros, faz muita diferença no desenvolvimento da sensibilidade deles. Os pesquisadores do National Children’s Hospital (EUA) identificaram que, por passarem por procedimentos dolorosos muito cedo e ficarem isolados do contato em incubadoras, os bebês prematuros possuem sua sensibilidade ao toque afetada, respondendo menos aos estímulos.

 

Em função dos resultados do estudo citado, os especialistas vêm recomendando que as UTIs neonatais incentivem e possibilitem que os pais a tenham mais contato com os bebês – ou que isso seja feito pela equipe de profissionais, caso o acesso seja restrito. Segundo os pesquisadores, o contato com a pele da mãe ou do pai ajuda a desenvolver a parte cognitiva da criança, deixando-a mais calma e tranquila, ao trazer a lembrança dos batimentos cardíacos da mãe, quando ainda estava dentro da barriga.

 

Bebês que recebem colo e carinho desde o início da vida, tendem a ter um sono mais tranquilo e a ficar menos irritados, além de se tornarem também crianças mais carinhosas e conectadas aos pais e família.

 

 

 

Fonte: Crescer 

 

Leitura e maternidade

Aproveitando ainda o clima do Dia das Mães, trouxemos para você duas dicas de livros que abordam a relação entre mães e filhos, para vocês lerem juntos. Misturando emoção, humor e afeto, essas obras são perfeitas para serem lidas no aconchego do colinho de mãe.

 

 

Eu já disse 100 vezes

 

Quando Kif Kif tenta lembrar as recomendações de sua mãe, muitas vezes as palavras se embaralham em combinações engraçadas, como “amarre o macarrão no prato” ou “desligue os óculos do bicho-papão”. Com ritmo e poesia, os textos e imagens do livro trazem as ordens que toda mãe dá aos filhos, fazendo uso de trocadilhos divertidos, para contar a história de Kif Kif e sua mãe.

livros-100x

 

 

Coração de mãe

 

Com muita sensibilidade e delicadeza, este livro aborda os mistérios que passam a habitar o coração de uma mulher quando ela se torna mãe. Quando se trata da maternidade, os sentimentos não possuem limites, fazendo do coração de mãe um lugar mágico e ligado por fio invisível ao coração de seus filhos. Emocione-se e encante-se com esta obra.

livros-coracao

 

 

 

 

Fonte: Catraquinha 

Imagens: divulgação

 

Pequenas atitudes para deixar as crianças felizes

post1

post1

 

Muitas vezes a rotina atribulada faz com que as famílias esqueçam que a felicidade pode estar em pequenos detalhes do dia a dia – ou em pequenas atitudes que nos façam sair dessa rotina.

 

Quando se trata de crianças, um pequeno gesto que para os pais pode parecer quase insignificante, pode representar muito para elas, deixando o dia delas muito mais feliz. Por isso, selecionamos algumas ideias para você surpreender e alegrar seus pequenos, com atitudes simples mas cheias de carinho. Confira:

 

– Se você tem mais de um filho, tire um tempo para fazer um passeio ou atividade com cada um separadamente. Eles vão adorar ter esse tempo exclusivo só pra eles com você.

 

– De vez em quando, faça uma surpresa para o seu filho, colocando um bilhetinho carinhoso e alguma guloseima que ele goste escondidos na lancheira da escola.

 

– Aproveite os recursos tecnológicos para aproximar quem mora longe. Que tal uma ligação pelo Skype ou FaceTime com a vovó, um padrinho, ou tia que vivem em outra cidade?!

 

– Após uma pancada de chuva, chame seu filho para irem junto pular em poças d’água. As crianças adoram ver que os pais também gostam de brincar e se divertir.

 

– Se perceber que seu filho está com dificuldade ou disperso ao fazer a lição de casa, bote uma música bem animada e chame ele para dançar. A surpresa e a atividade divertida vão dar fôlego novo para ele retomar os estudos depois.

 

 

 

 

Fonte: Pais & Filhos

 

Bonecas ajudam a desenvolver empatia em meninos

meninos1-dailymom

meninos1-dailymom

 

Brincar é tudo de bom para as crianças. Quanto mais variadas as brincadeiras, melhor para o seu desenvolvimento. No entanto, algumas brincadeiras podem ajudar mais em questões específicas, como empatia, cuidado e carinho. Brincar com bonecas é uma delas.

 

Para as meninas, não é muita novidade. Mas a inclusão dos meninos em brincadeiras com bonecas tem se mostrado muito positiva no sentido de reduzir agressividade e torná-los mais carinhosos. Especialistas no assunto indicam que os garotos gostam de brincadeiras desse tipo tanto quanto as meninas, principalmente no primeiro ano de vida.

 

O aprendizado das brincadeiras com bonecas ajuda os meninos a serem mais atenciosos, resultando em irmãos mais afetuosos com suas irmãs e, futuramente, pais mais amorosos com seus filhos.

 

Quando deixamos de lado velhos preconceitos, nossas crianças e famílias só têm a ganhar com isso.

 

 

 

Fonte: Pais e Filhos

Imagens: DailyMom e ToyDolls