Blog :: Xalingo

Tag - brincar

Evitando os excessos

post2

post2

 

O ritmo de vida atual torna-se muitas vezes estressante, e não apenas para os adultos. Alguns fatores do mundo moderno afetam negativamente o desenvolvimento das crianças, aumentando o risco de apresentarem estresse precocemente.

 

Atualmente a maioria das crianças vive em ambientes que as expõem a muitos estímulos, gerando cansaço mental, pois elas nem sempre são capazes de processar todas as informações. Isso acaba forçando seu crescimento, assumindo papéis que não são adequados à realidade e à mentalidade infantil. Seus cérebros e seus corpos na maioria das vezes não estão preparados para acompanhar o ritmo das atividades – escolares, extraescolares, familiares, etc. Todos esses fatores somados podem desencadear quadros de estresse nos pequenos, gerando consequências negativas.

 

Confira quais são os principais fatores de excesso dos dias atuais, que podem afetar seus filhos:

 

Excesso de coisas e de opções

As crianças de hoje em dia têm à sua disposição uma infinidade de coisas das quais as gerações anteriores não dispunham.  São muitos objetos, brinquedos e apetrechos que, ao invés de ajudar, acabam atrapalhando pelo excesso de estímulos. Quando a criança possui muitas opções, ela acaba tendo dificuldade para se concentrar e desenvolver uma brincadeira, por exemplo. Ela tenta dividir sua atenção entre todas as opções, e com isso não valoriza nenhuma delas.

O próprio método Montessori, bastante difundido, prega uma redução nas opções e alternância dos brinquedos deixados à disposição da criança, justamente por isso. Segundo estudos, quando se reduz a quantidade de coisas ao redor das crianças, até o comportamento delas melhora. Com menos objetos e opções, a criança consegue se organizar melhor mentalmente, o que se reflete em suas emoções e comportamento. Além disso, tendo menos objetos à disposição, a criança tem maior possibilidade de desenvolver sua imaginação e criatividade.

 

Excesso de informações

O mundo atual oferece um verdadeiro bombardeio de informações. No caso das crianças, é necessário que os pais tentem reduzir essa exposição ao excesso de informações, certificando-se de que os conteúdos que elas acessam sejam adequados para a sua idade.

 

Excesso de rapidez

A vida corrida faz com que sobre pouco tempo livre tanto para os pais quanto para as crianças. Ter esse tempo é fundamental para o desenvolvimento da criatividade, para que a criança possa brincar despreocupadamente e também para refletir e processar tudo o que acontece ao redor dela. Da mesma forma, ter um período para curtir com os pais é benéfico para a família toda, ajudando a fortalecer os laços familiares.

 

 

 

Fonte: BebêMamãe

Evitando acidentes no parquinho

 

Brincar em parques e playgrounds é ótimo para o desenvolvimento e socialização das crianças. Porém, alguns brinquedos podem representar riscos de acidente, especialmente para as crianças menores.

 

Pesquisas indicam que quase metade das internações infantis por acidente são em função de quedas. E, principalmente em crianças até os 4 anos, existe maior probabilidade de a cabeça ser a primeira parte a bater no chão. Até essa idade, a cabeça representa cerca de 25% do peso do corpo e ainda é bastante frágil. E brinquedos comuns em playgrounds e parques, como balanços, barras e argolas de se pendurar, são um prato cheio para esse tipo de queda.

 

Não é necessário privar a criança de frequentar esses espaços, mas alguns cuidados são necessários:

 

– Verifique se há uma idade indicativa para o uso do parquinho ou playground.

– Fique atento à altura dos brinquedos: quanto mais altos, maior o risco de lesão em caso de queda.

– Dê preferência a parquinhos com piso de areia, grama ou materiais emborrachados, ao invés de concreto.

– E, o mais importante: supervisione sempre! As crianças geralmente se arriscam mais, pois não possuem muita noção do perigo.

 

 

Fonte: Revista Crescer 

 

Brincar é coisa séria

Você leu certo! Brincar é tão sério, que especialistas em psicologia educacional e desenvolvimento humano têm comparado a importância da brincadeira com a da alimentação e da higiene nos bebês. E é responsabilidade dos pais permitir que as crianças brinquem.

Seja com os pais, sozinhas ou com outras crianças, é fundamental que as crianças brinquem desde o início da vida e continuem brincando aos 7, 10 ou 15 anos. Os brinquedos também devem ser os mais diversos: caixas de papelão, brinquedos caseiros ou comprados, árvores, computadores… É importante que brinquem com um pouco de tudo, sem exagero de nada e no tempo delas, sem precisar mostrar o resultado da brincadeira.

Por meio das brincadeiras é possível acompanhar o desenvolvimento da criança, saber quais são seus questionamentos, seu comportamento e as soluções que ela encontra para os acontecimentos do dia a dia. Nesse contexto, é importante perceber os tipos de brincadeiras e o que eles podem representar em relação aos sentimentos da criança como, por exemplo, agressividade e ansiedade.

Outro fator decisivo nas brincadeiras dos pequenos é a atitude dos adultos em relação a elas. Muitos pais ainda pensam que brincar com os filhos pode diminuir sua autoridade nos momentos de seriedade e educação. Para o desenvolvimento da criança, no entanto, é muito importante que os pais tenham uma atitude lúdica, que saibam brincar junto com os filhos.

Estas afirmações sobre a importância de brincar fazem parte de um material coletado pelo site Tempo junto, que realizou uma série de entrevistas com especialistas de várias áreas sobre este tema. O resultado é um material riquíssimo, que inclui diversos vídeos e relatos. Aqui, selecionamos apenas alguns pontos de destaque. Confira no link a matéria completa.

 

Brincar de cozinhar ficou ainda mais divertido

0423-0---Cozinha-Casinha-Flor-TOP-Xalingo

As mães falaram e nós ouvimos: agora a linha Casinha Flor está de cara nova! Motivados pela igualdade de gêneros e pela preocupação com uma alimentação saudável, renovamos a linha para oferecer mais diversão na cozinha para meninos e meninas.

Deixando de lado a tradição do rosa, sempre associado ao feminino, a linha Top Casinha Flor de cozinhas de brinquedo surge em cores vivas como vermelho e cinza, para agradar meninos e meninas. Já que o “boom” dos programas de TV sobre culinária tem colaborado para despertar um maior interesse dos garotos pela cozinha, nada mais natural do que ter um brinquedo que seja convidativo também para eles.

Os pais têm adorado a novidade, que oferece diversão e ainda ajuda a desmistificar a ideia de que cozinha é só para meninas. Outro ponto positivo é essa possibilidade mais lúdica de ensinar aos filhos sobre a importância de uma alimentação saudável. Brincando de preparar seu próprio alimento, os pequenos tendem a reproduzir os bons conselhos recebidos, fazendo com que os bons hábitos se tornem parte do dia a dia.

0423-0---Cozinha-Casinha-Flor-TOP-Xalingo

 

O primeiro produto desta nova linha é a Cozinha Top Casinha Flor, uma cozinha completa para o seu mini chef. Indicado para maiores de 3 anos, ela vem equipada com pia, fogão, coifa, forno, tábua para corte, lavadora de roupas e ainda 18 utensílios como pratos, talheres e panelas. Ou seja, tem tudo para despertar verdadeiros mestres-cucas na criançada! :)

Com o sucesso deste primeiro item, já estamos preparando mais novidades para a linha, na qual não importa se é menino ou menina, a única regra é se divertir. Em breve, estarão disponíveis também o Fogão Top Casinha Flor e o Refrigerador Top Casinha Flor, para completar a brincadeira dos pequenos chefs.

0421-0---Fogao-Chef-Gourmet-Casinha-Flor-TOP-Xalingo0422-1---Refrigerador-Side-by-Side-Casinha-Flor-TOP---Produto-Aberto 0422-1---Refrigerador-Side-by-Side-Casinha-Flor-TOP---Produto-Fechado

Seu filho gosta de bolhas de sabão?

Two Girls Blowing Soap Bubbles

Se o seu filhote ama bolhas de sabão ele vai enlouquecer com esta brincadeira. Ajude ele a criar bolhas de sabão gigantes. Isso mesmo!

Anote aí o que você vai precisar:
–um copo de água
– um copo de detergente
– ½  copo de xarope de milho
– uma bacia grande e larga
– um cabide de arame (entorte-o até formar um círculo)

Ensine as crianças a mergulhar o aro no líquido. Depois, com cuidado e segurando o aro pelo lado de fora, é preciso levantar um pouco o aro para ver se há um filme de sabão em seu interior.

Aí, é hora de puxar o aro para cima e, ao mesmo tempo, andar para trás para formar um longo tubo de bolha. Por fim, é só girar o arco para fechar a bolha e soltá-la. No começo, é preciso de um pouco de treino, mas as crianças aprendem rápido e o resultado são bolhas incríveis! Vocês também vão adorar soltar bolhas por aí!

Two Girls Blowing Soap Bubbles

Brincar traz mais benefícios para a criança do que a gente imagina

0966-6 - Casinha Encantada Amarela

Criança que é criança ama brincar! Seja sozinho ou com os amigos, as brincadeiras fazem parte da infância de qualquer um de nós. Quem não se lembra das brincadeiras quando era pequeno, do brinquedo preferido?

Só que nos dias de hoje os pequenos acabam ficando mais tempo na frente da TV e do celular do que brincando ao ar livre. Um estudo da Universidade Yale, nos Estados Unidos, reuniu 173 pesquisas sobre a relação entre as crianças e as mídias em geral produzidas desde 1980.

0966-6 - Casinha Encantada Amarela

Eles constataram que aquelas que passam muito tempo (2 horas por dia) assistindo à televisão, a filmes, navegando na internet ou jogando videogame estão mais propensas, futuramente, a desenvolver problemas como obesidade, fumo, uso de drogas e álcool, déficit de atenção e hiperatividade, além de apresentarem baixo rendimento escolar.

Vale lembrar ainda que os pais precisam estar cientes não somente do tempo em que a criança passa na frente da TV, mas também o que ela está assistindo. Afinal, os pequenos absorvem rapidamente tudo que assistem.

Outro estudo, agora da Universidade de Washington, reforça a tese do quanto as brincadeiras são importantes não só para o desenvolvimento infantil, mas também para uma boa saúde. Os pesquisadores constataram que a existência de espaços verdes perto de casa contribui para que as crianças façam mais atividades físicas e, consequentemente, tenham menos riscos de ficarem obesas.

CRL_7973

Os pesquisadores acompanharam quase quatro mil crianças e jovens, de 3 a 16 anos, durante dois anos. O resultado apontou que crianças que vivem em contato com áreas verdes apresentam melhor funcionamento cerebral e menos sintomas de déficit de atenção e hiperatividade.

Dica de brincadeira: o leite caleidoscópico

leite3

Esta ideia partiu de uma mãe cansada de ver que o leite que sobrava na xícara dos filhos era desperdiçado todo dia. É uma brincadeira caseira que tem um toque de magia e usa poucos ingredientes.

leite1

Para criar um efeito de arco-íris você vai precisar de um prato raso com leite (puro) com algumas gotas de corante líquido, de cores diferentes. E a varinha mágica dessa brincadeira é um palito de dentes com a ponta mergulhada em detergente de cozinha!

leite2

Quando as crianças começam a tocar nas manchas coloridas, elas começam a se movimentar e criar efeitos bem curiosos. Faça testes colocando o palito primeiro na cor e depois no leite para criar anéis coloridos. E no final, depois de brincar bastante, deixe o prato quieto e assista o efeito. O detergente que estava no palito vai rompendo a tensão da superfície do leite e as cores vão dançando sozinhas! É uma boa dica para deixar as crianças concentradas em uma novidade.

leite3

milk colors 5

via