Blog :: Xalingo

Tag - autonomia

Guarda-roupas montessoriano para os pequenos

O método Montessoriano vem sendo cada vez mais a inspiração dos pais, tanto na educação, quanto em brinquedos e até na decoração do quarto dos pequenos. Aqui no Blog da Xalingo mesmo, já abordamos este tema em outros posts (confira aqui).

 

Desta vez, trazemos dicas sobre como montar um guarda-roupas montessoriano, pois muitas vezes, as inspirações de quartos não dão a devida importância a este móvel. E, como você vai ver em seguida, ele é parte fundamental do quarto, que pode ajudar no desenvolvimento da criança.

 

O guarda-roupas montessoriano segue o conceito geral do quarto recomendado pelo método, ou seja, ele também é um móvel que estimula a autonomia da criança. Para isso, ele deve ser de fácil acesso, permitindo que a criança abra, feche, mexa e escolha o que irá pegar dentro dele para vestir.

 

A principal característica do guarda-roupa montessoriano é que ele é do tamanho da criança. Ou seja, não é um guarda-roupas de adulto em um quarto de criança. Trata-se de armário menor, no qual a criança consegue acessar tudo. Em muitos casos, o guarda-roupas montessoriano não possui portas, deixando os itens à vista e ainda mais acessíveis para os pequenos.

 

Como muitos pais preferem proteger do pó as peças que a criança irá vestir, existem modelos com portas que podem ser abertas pelas crianças com facilidade, assim como caixas em nichos ao invés de gavetas. Há, ainda, opções que utilizam araras e prateleiras para organizar os itens.

 

Por deixar roupas, calçados e objetos ao alcance dos pequenos, a utilização do guarda-roupas montessoriano estimula o desenvolvimento da criança, dando-lhe mais autonomia e independência. Afinal, poder escolher o que vestir também é uma forma de expressar personalidade.

 

Que tal apostar nesta tendência?

 

 

 

 

Fonte: Macetes de Mãe

Imagem: Habitíssimo

 

Seu filho já pode tomar banho sozinho?

post3

post3

 

Banho: algumas crianças adoram, outras detestam. Mas, de uma forma ou de outra, vai chegar o momento em que seu pequeno vai ter que aprender a tomar banho sozinho. Será que ele já pode?

 

Por volta dos 7 anos as crianças já devem saber fazer sua própria higiene, mas o treinamento pode começar bem antes. Lá pelos 5 ou 6 anos, quando a compreensão delas já é maior, você já pode designar algumas etapas do banho para elas fazerem sozinhas. É importante explicar a elas como a limpeza de cada parte do corpo deve ser feita – onde ficam as sujeirinhas e o suor depois de um dia todo correndo e brincando. Talvez ela não pegue o jeito logo de início, então os pais deverão ficar atentos e conferir depois.

 

Para as crianças que adoram tomar banho, talvez esse momento seja encarado muito mais como uma brincadeira e a parte da limpeza pode acabar comprometida. Do mesmo modo quando a criança não gosta de tomar banho e apenas ‘faz de conta’ que se lavou, para se livrar o mais rápido possível da tarefa. Então, a supervisão é fundamental. E lembre-se sempre de explicar e reforçar a importância da higiene, até que os pequenos adquiram o hábito e possam tomar banho sozinhos efetivamente.

 

 

 

Fonte: Revista Crescer

Ajudando nos cuidados com o pet

kidsepets

kidsepets

 

Ter um animal na família pode ser uma boa maneira de incentivar a autonomia dos pequenos. Mas dar conta de um bichinho é compromisso sério. Então, se você decidir ceder aos apelos e adotar um animal, faça com a certeza de que sua lista de tarefas domésticas vai aumentar. Mas a boa notícia é que aumenta junto a alegria de todo mundo da casa.

 

Ainda assim, na medida da capacidade e da idade de cada criança, você pode determinar tarefas que serão da responsabilidade delas e seguir firme no controle da execução de cada uma.  Para lhe ajudar, preparamos uma lista do que dá pra fazer para cuidar de gatinhos e cachorros na infância.

 

Para os pequenos:

– ajudar a escolher o nome do animalzinho

– brincar com o mascote

– ser companhia do passeio com o adulto responsável

– cargo de protetor: não deixar ninguém assustar o bichinho, atrapalhar o sono ou as refeições (assim aprendem a não atrapalhar também)

– fazer carinho

 

A partir dos 5 anos, podem fazer tudo que os pequenos fazem e mais:

– colocar água e comida (mas você deve checar se a quantidade está boa) e um adulto precisa ficar responsável pelos horários

– escovar

 

A partir dos 10 anos:

– passear sozinho (dependendo de onde você mora)

– limpar a caixinha do gato (lembrando de lavar a mão depois)

– colocar comida e água sem supervisão

 

 

 

Fonte: Catraquinha