Blog :: Xalingo

Tag - acalmar

Dicas para fazer seu filho parar de chorar

Todas as crianças choram em algum momento. Umas mais, outras menos. Algumas, porém, choram muito, tendo dificuldade para se acalmar e o que quer que os pais digam, parece que as faz chorar ainda mais. Por isso, trouxemos algumas dicas para estes momentos.

 

1 – Ao invés de dizer “Está tudo bem”, diga “Eu sei que é difícil”

As crianças podem ficar muito emotivas quando caem, se machucam ou não conseguem fazer alguma atividade. Por mais que seja natural querer afirmar para eles que estão bem, isto pode fazê-los se sentir ainda piores. Prefira demonstrar seu apoio e compreensão dizendo que você sabe que é difícil ou que dói, ao invés de banalizar a dificuldade e o sentimento da criança.

 

2 – No lugar de “Pare de chorar”, tente “Eu entendo que você esteja triste”

O sonho dos pais seria que essas palavrinhas mágicas funcionassem. Mas não é porque eles falam para a criança parar de chorar, que isso realmente vai acontecer. Conversar com a criança sobre o que aconteceu ou o que ela está sentindo é muito mais eficaz, pois demonstra carinho e atenção, que ajudam a criança a se acalmar, sem menosprezar seus sentimentos.

 

3 – No lugar de “Você não precisa ter medo”, diga “Você está seguro”

Este é mais um exemplo de resposta comum dos pais, que surte efeito contrário na criança. Ao dizer que ele não precisa ficar com medo, os pais passam a sensação de que o que filho está sentindo é bobagem, quando ele acha que é muito importante. Quando os pais afirmam para a criança que ela está bem e que nada de ruim vai acontecer, eles demonstram que estão ali para protegê-la, escutando e se importando com os sentimentos dela.

 

 

 

Fonte: Pais&Filhos 

Ajudando a acalmar e encarar os medos

post3

post3

Crianças também sofrem com preocupações, medo e ansiedade. É algo normal em todas as idades. O que mudam são os motivadores desses sentimentos.

 

Pode ser o medo de ter um monstro embaixo da cama, a preocupação em ir bem numa prova na escola, ou a tristeza provocada por algum colega caçoando… Cada criança pode ter os seus motivos durante várias fases da vida. Mas em todas elas, é importante que não se faça pouco caso do que sentem, para que esses medos e ansiedades não se transformem em traumas mais adiante.

 

Quando perceber que seu filho está passando por algum momento tenso – ansioso, preocupado ou com medo, você pode tentar algumas alternativas para acalmá-lo e ajuda-lo a pensar com mais clareza.

 

Pergunte se ela pode fazer um desenho do que está sentindo ou do que aconteceu. Desenhar é uma atividade relaxante, que ajuda a diminuir a ansiedade e ainda pode ser um importante meio para a criança expressar o que talvez não consiga fazer em palavras.

 

Proponha imaginar que estão enchendo uma bexiga enorme. Vocês irão respirar fundo, contar até três e soltar o ar, repetidas vezes. Prestar atenção na respiração é uma ótima maneira de relaxar. Ela literalmente ajuda a ‘oxigenar’ as ideias.

 

Pergunte a ela o que vai acontecer depois. Muitas vezes as crianças ficam nervosas porque dão uma importância exagerada a determinada situação. Quando param para pensar nas consequências reais, talvez o fato em si deixe de ser tão assustador. Isso ajuda a dar a dimensão real dos acontecimentos e acalma a criança.

 

Peça que ela descreva o monstro que está lhe causando medo. Descrever algo exige um raciocínio mais lógico da criança. Isso já ajuda a acalmá-la, pois ela vai precisar tirar o foco do que está sentindo. E descrever o monstro como algo concreto, é uma forma de falar sobre os seus medos e encará-los de outra forma.

 

Peça que ela lhe explique o problema depois de 2 minutos. Concentrar-se nos ponteiros do relógio é outra forma de ‘desviar’ um pouco a atenção da criança do que está sentindo, para que, passado o tempo determinado, ela consiga explicar com mais calma e clareza o que aconteceu ou o que a está afligindo.

 

Diga a ela que às vezes você também tem medo. É importante que a criança saiba que é normal ter medo, fica preocupada ou ansiosa, pelo motivo que for. Deixe-a segura, mostrando que ela não está sozinha nesses sentimentos e compartilhe com ela o que você faz para combater esses momentos ruins.

 

 

Fonte: Incrível Club

Aprenda a fazer o Pote da Calma

pote da calma

Já ouviu falar de “Calming Jar”, em livre tradução, o vidro ou o pote da calma? Ele é um instrumento inspirado no método Maria Montessori, usado para acalmar as crianças depois de um choro ou de uma briga. Em especial o instrumento ajudaria as crianças a ficarem tranquilas para conseguirem escutar o que os pais ou os professores têm a dizer. O pote da calma é utilizado nos momentos em que as crianças precisam de alguns minutos para se acalmarem.

O vidro da calma tem glitter colorido e basta agitá-lo para criar um pouco de “magia”. O efeito chamaria a atenção da criança que, atraída pelo brilho, se volta para o momento presente. É como ensinar as crianças a respirarem fundo nos momentos em que elas precisam ficar calmas para tentarem explicar suas tristezas, frustrações ou raivas, o que é muito difícil para elas.

Vamos aprender a fazer a versão mais simples do Pote da Calma?

 

Você vai precisar de:

1 pote de vidro com tampa

1-2 colheres de sopa de cola glitter

3-4 colheres de chá de purpurina

1 gota de corante alimentar

Água quente

 

Como fazer:

A quantidade de água a ser utilizada varia de acordo com a capacidade do pote. Leve em consideração que você deve deixar um espaço vazio na parte superior do vidro, para poder agitar o seu conteúdo.

Despeje no vidro a água quente e a cola glitter. Mexa com muita paciência para que o glitter da cola se desmanche na água. Adicione a purpurina e misture novamente. Adicione uma gota de corante alimentar e feche bem a tampa do pote.

Azul é a cor que mais inspira a calma.

 

pote da calma