Blog :: Xalingo

Tudo que você precisa saber sobre papinhas de bebê

Baby being fed --- Image by © A.B./Ruediger/A.B./Corbis

Seu filho começou a comer papinha e bateu aquelas dúvidas em relação a esse alimento, não é mesmo? A gente entende, afinal, antes ele mamava apenas no peito ou usava fórmula, quando muito você oferecia uma frutinha amassada, sem nenhuma neura. Mas a comida de verdade é diferente e aí as dúvidas surgem, e mais, não faltam pessoas da família para meter o bedelho na hora de alimentar o seu filho.

Baby being fed --- Image by © A.B./Ruediger/A.B./Corbis

Preparamos um tira-dúvidas que irá te socorrer e te orientar para preparar a papinha perfeita para quem você mais ama!

O que não pode faltar? Precisa ter uma fonte de carboidrato (arroz, macarrão), uma de proteína (carnes em geral) e duas de legumes ou verduras. Não se esqueça de usar temperos naturais, que dão um gostinho especial e, se for usar sal, só uma pitadinha.

Bater ou não tudo no liquidificador? Papa não é sinônimo de sopa. Ao contrário. Você precisa esmagar tudo com um garfo. Quando batida, a criança não aprende a reconhecer as diferenças entre os alimentos e não desenvolve a mastigação.

Posso usar panela de pressão no preparo? Alguns médicos dizem que muitos nutrientes se perdem quando expostos a temperaturas altas. O melhor é preparar em uma panela comum.

Qual a quantidade ideal para cada refeição? É variável, mas tenha essas medidas como referência. Dos 6 aos 9 meses: de quatro colheres (das de sopa) a uma xícara. Dos 10 aos 12 meses: uma xícara cheia. De 1 a 3 anos: um prato infantil.

Pode congelar? Sim, por até um mês. Coloque a papa no pote, resfrie rapidamente e ponha um adesivo com data e os ingredientes que você usou.

Fonte: Revista Crescer

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *